Lula: Dilma não pode deixar o carro parar

Presidente lançou pedra fundamental na fábrica da Fiat.

Por Ivan Richard, Agência Brasil
  • 29/12/2010 - 09:08
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    <style type="text/css"> .texto { font-family: Verdana, Geneva, sans-serif; font-size: 10px; color: #666; } .texto { text-align: left; } </style>

    NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
    EmailRSSTwitterWebTVRevistaMobileRede Social


    Ivan Richard, Agência Brasil

    Em visita a Pernambuco no dia 28, para o lançamento da pedra fundamental na nova fábrica da Fiat, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assegurou que a presidente eleita, Dilma Rousseff, dará continuidade aos programas iniciados durante sua gestão e que não pode “deixar o carro parar”.

    “Companheiros da Fiat, a Dilma fará um extraordinário governo e dará apenas sequência ao projeto que ela mesma ajudou a construir”, disse. “O carro já está andando a 110 quilômetros, e ela vai levar a 130 quilômetros, poderá reduzir a 119 quilômetros, quando estiver em uma curva, mas não poderá deixá-lo parar”, completou Lula ao discursar no Complexo Industrial e Portuário de Suape, PE, onde ficará a nova unidade.
    Ao lembrar os investimentos feitos no Nordeste durante sua gestão, Lula disse que em dez anos a região poderá deixar de ser a mais pobre do país. “A Fiat agiu corretamente quando decidiu se instalar no Nordeste. Se depender de mim, sendo presidente ou não, mais indústrias irão se instalar no Norte e no Nordeste porque precisamos recuperar mais de um século de atraso”, afirmou.