Manaus terá nova fabricante de bicicletas elétricas

Modelo dobrável Easy tem preço sugerido de R$ 3.490

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 25/02/2014 - 11:17
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura

    A partir de março, mais um fabricante de bicicletas passa a atuar em Manaus. Com projeto aprovado pela Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Suframa), a Sense investe R$ 20 milhões na produção de modelos elétricos. A empresa já traz alguns modelos, todos com motorização elétrica auxiliar, bateria de íons de lítio e quadro de alumínio.

    A Sense já teria uma rede com 75 pontos de venda autorizados no Brasil e deve associar-se à Abraciclo, entidade que reúne fabricantes do setor de duas rodas, depois de iniciar a produção. No início de março, o executivo de vendas da companhia, Caio Ribeiro, vai a uma feira em Taiwan a fim de buscar novidades para ampliar a linha atual. “Hoje eles produzem as melhores bicicletas para marcas consagradas da Europa e Estados Unidos (...) É o lugar ideal para buscar tecnologias para o Brasil”, diz Ribeiro.

    A linha Sense é formada por três bicicletas elétricas, uma dobrável com aro de 20 polegadas e duas de 26 polegadas. Os preços variam de R$ 2.990 a R$ 3.490. Todas têm câmbio de três marchas e utilizam motor elétrico de 250 watts, que auxilia o ciclista até 25 km/h. O tempo de recarga da bateria é de seis horas. A autonomia vai de 18 a 35 quilômetros, dependendo do tipo de uso.

    Em dezembro, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou a Resolução 465, que determina características a ser seguidas pelos fabricantes de bicicletas e que diferenciem as bikes elétricas dos ciclomotores. Os motores da bicicletas devem ter no máximo 350 watts e não podem ser acionados por acelerador, apenas pelo movimento do pedal (veja aqui).