Mercedes-Benz traz nova geração da Sprinter à América do Sul

Nova geração da Sprinter será apresentada ao público durante a Fenatran, em outubro

Por SUELI REIS, AB | De Curitiba (PR)
  • 27/09/2019 - 16:45
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 6 minutos de leitura

    Pouco mais de um ano após apresentar a nova geração da linha Sprinter na Europa, a Mercedes-Benz começa a produzir o modelo em sua fábrica na Argentina para abastecer o mercado brasileiro e também outros da América do Sul. O novo utilitário leve é fruto do investimento de US$ 100 milhões que vem sendo aplicado há dois anos para a modernização da unidade, que em outubro deixa de montar a linha atual, lançada em 2012, para se dedicar exclusivamente ao novo produto.

    A montadora mostrará a novidade ao público durante a Fenatran, onde também divulgará os preços e quando vão iniciar as vendas, embora confirme que elas começam ainda este ano. A feira, a maior do setor de transporte de carga da América Latina, acontece entre 14 e 18 de outubro em São Paulo.

    O diretor de vendas e marketing de vans Jefferson Ferrarez explica que desde quando a nova Sprinter surgiu na Europa a ideia era trazê-la para a América do Sul e ressalta que antigamente havia grande demora para que novos produtos chegassem à região. Desta vez, convencer a matriz a produzi-la em sua fábrica na Argentina foi mais rápido, uma vez que a empresa vem trabalhando com o conceito de portfólio globalizado.

    Ferrarez reforça a importância da planta que fornece 70% de sua produção da Sprinter para o Brasil. Além da própria Argentina, a unidade abastece os mercados do Uruguai, Chile, Colômbia, Peru e Equador, para onde a empresa também destinará a nova geração do veículo.

    O QUE MUDOU: DESIGN E INTERATIVIDADE


    A nova Sprinter mudou bastante, a própria Mercedes contabiliza 18 novidades com relação à versão atual. Logo se nota as mudanças olhando para o veículo, graças ao design reformulado tanto por dentro quanto por fora. Ela é baseada no conceito de carro do futuro, apresentado pela Mercedes-Benz na Alemanha há alguns anos, conceito que está presente no habitáculo, reformulado a ponto de ser muito semelhante ao de um automóvel.

    A parte frontal foi totalmente redesenhada, com grade remodelada – incluindo a estrela de três pontas em grandes proporções – além de para-choque mais alto, redimensionando o conjunto ótico, também com novos faróis e luz diurna: a nova posição mais elevada oferece proteção ao conjunto contra pequenos impactos. A traseira também ganhou novas lanternas e continua com abertura total de portas na versão furgão e van de passageiros.


    Detalhe do design da nova grade frontal

    Internamente, a Sprinter ganhou um design mais escuro, além de um painel moderno e funcional. São novos o rádio AM/FM com Bluetooth e entrada USBC de série. São de fábrica para toda a linha a direção elétrica, volante com ajuste de altura e profundidade, acionamento liga/desliga por botão, vidros elétricos antiesmagamento e ar-condicionado digital.

    Já o novo sistema multimídia MBUX, que é opcional, acompanha tela touch de 7 polegadas e volante multifuncional. Compatível com Carplay (ioS) e Android Auto, ele permite espelhamento dos principais aplicativos do smartphone na tela do painel, com a função mãos livres, permitindo sua navegação pelos controles no volante. Além disso, o sistema agrega câmera de ré, também opcional.


    Ocpional, painel multimídia MBUX faz espelhamento de smartphones; abaixo dele, o rádio e entradas USB são de série

    NOVAS POTÊNCIAS


    A nova Sprinter usa o mesmo motor da linha atual, o OM 651 CDI, um biturbo de 2,2 litros e 4 cilindros em linha, mas com modificações de parâmetros eletrônicos focados em eficiência que elevaram as potências:

    - de 129 cv para 143 cv: 11% mais potência – utilizado no modelo 314 Street (substituta do anterior 313 Street) nas versões chassi cabine e furgão;

    - e de 150 cv para 163 cv: 12% mais potência – equipa os modelos 416 CDI (substituto do 415 CDI) e 516 CDI (substituto do 515 CDI) nas versões chassi cabine, furgão e van de passageiros.

    O motor acompanha a nova transmissão manual ZF 6S 480 de seis velocidades fabricada na planta de Sorocaba (SP). Como em 2012, não foi desta vez que a Sprinter entrou na era do câmbio automatizado.

    Segundo Ferrarez, a empresa está trabalhando e estudando esta opção para torná-la viável no futuro.

    O veículo também conta com suspensão reforçada, uma vez que o modelo 416 teve o PBT elevado em 220 kg com relação ao atual 415.


    Motor da nova Sprinter ficou até 12% mais potente

    MAIS SEGURANÇA


    A grande novidade no quesito segurança é o sistema ABA, Active Brake Assist ou assistente ativo de frenagem e como item de série tanto nas três versões van, furgão e chassi cabine. Um sensor com radar instalado embaixo da grade frontal reconhece a distância e a velocidade do veículo à frente e intervém de forma totalmente autônoma em quatro estágios dependendo da situação. Ele começa a atuar automaticamente quando o veículo atinge 7km/h.

    No primeiro estágio, emite um alerta visual no painel para que o motorista diminua a velocidade. Se nada acontecer, o segundo estágio emite novo sinal visual junto com um sonoro. No terceiro, o veículo faz uma frenagem parcial, reduzindo a velocidade, uma vez que ele entende que alcançou uma distância segura. No entanto, se a colisão for iminente, é ativada a frenagem total de emergência, parando o veículo totalmente sem intervenção do motorista. O sistema também é capaz de reconhecer pedestres: ativo até os 60km/h, emite sinais ao motorista e é capaz de frear ao detectar colisão iminente.

    Outra novidade é o assistente de fadiga (attention assist), capaz de reconhecer sinais típicos de sonolência e perda de atenção indicando ao motorista a necessidade de fazer uma pausa por meio de alertas sonoro e visual no painel. Ele pode ser desativado, mas é ativado automaticamente quando o veículo é ligado. Ambos são de série.

    A tecnologia assistente de subida em rampa (HSA - Hill Start Aid) também foi introduzida na nova linha para atuar em aclives auxiliando na partida: o sistema segura o freio automaticamente por três segundos quando o motorista tira o pé do pedal de freio e até que acione o acelerador, evitando que o veículo se mova para trás. Ele também proporciona a vantagem de redução no uso da embreagem e no consumo de combustível.

    No total, a nova Sprinter conta com 17 itens considerados de segurança, incluindo os já conhecidos assistente de vento lateral e o ESP, sistema eletrônico de estabilidade, que além das nove funções já oferecidas, ganhou mais quatro: MRS (controle de torque de saída), o TSM (redução de oscilação do trailer), ELC (mudança de faixa com conforto) e EUC (controle aprimorado de subviragem) que juntamente com os demais itens visam reduzir ao máximo o tempo de reação do sistema de freios para iniciar a desaceleração do veículo.

    Como opcional, a linha oferece câmera de ré nas versões vans de passageiro e furgão e está disponível para a configuração com o display MBUX.


    Detalhe da parte interna da cabine com atributos de automóvel

    Modelos e versões disponíveis na nova linha Sprinter:




    VAN DE PASSAGEIROS:

    416 CDI: PBT de 4 toneladas; opção de teto baixo ou alto; opções de 9+1 ou 15+1 assentos (inclui motorista);

    516 CDI: PBT de 5 toneladas; opção de teto baixo ou alto; opções de 17+1 ou 20+1 assentos;

    FURGÃO:

    314 CDI Street: PBT de 3,5 toneladas; versões = curto 7,5m3 (altura 2,33m*) / longo 9m3 (altura 2,33m) / longo 10,5m3 (altura 2,62m) / extra-longo 14m3 (altura 2,61m);

    416 CDI (sem vidro): PBT de 4 toneladas; opções de 7,5m3 (altura 2,37m) / 9m3 (altura 2,37m) / 10,5m3 (altura 2,66m) / 14m3 (altura 2,66m);

    516 CDI (sem vidro): PBT de 5 toneladas; 14m3 / 15,5m3 (ambos com altura 2,70m);

    416 CDI (com vidro): PBT de 4 toneladas; longo 10,5 m3 (altura 2,66m); extra-longo 14 m3 (altura 2,66m);

    516 CDI (com vidro): PBT de 5 toneladas; extra-longo 15,5 m3 (altura 2,70m);

    *Todas as alturas se referem ao veículo descarregado

    CHASSI CABINE:

    314 CDI Street: PBT de 3,5 toneladas; versões = longo (5,88m comprimento); extra-longo (6,69m);

    416 CDI: PBT de 4 toneladas; versões = longo (5,95m);

    516 CDI: PBT de 5 toneladas; versões = longo (6,10m); extra-longo (6,86m).


    Sprinter furgão sem vidro para o transporte de cargas


    Sprinter van é disponível nas versões para 9, 15, 17 e 20 passageiros


    Sprinter com chassi cabine de 3,5 toneladas pode ser conduzida por pessoas com habilitação categoria B