Mercedes-Benz vende 171 caminhões para a JSL

São 152 unidades do pesado Axor e outras 19 do semipesado Atego

Por REDAÇÃO AB
  • 23/06/2016 - 15:12
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    A Mercedes-Benz realiza a venda de um lote de 171 caminhões para a JSL, uma das maiores operadoras logísticas do País. O negócio envolve 152 unidades do modelo extrapesado Axor 3344 6x4, das quais 120 do cavalo mecânico e as demais 32 do modelo plataforma, todas destinadas à operação canavieira fora de estrada, além de outras 19 unidades do semipesado Atego 1726 4x4 para uso nos serviços de manutenção da rede elétrica no Rio Grande do Sul.

    “Isso reafirma a confiança da JSL – que é líder de mercado em sua área de atuação – em nossos caminhões e nas soluções que a marca oferece para suas demandas, o que inclui um amplo portfólio de produtos e serviços de pré e de pós-venda”, afirma Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas, marketing e peças e serviços caminhões e ônibus da Mercedes-Benz para o Brasil.

    De acordo com Fábio Velloso, diretor-executivo da JSL, os 152 caminhões Axor serão utilizados de maneira mista, tanto para serviços de transporte e logística que a JSL presta a seus clientes, como para locações. “Somos pioneiros no Brasil no que se refere ao aluguel de veículos pesados, alternativa que amplia o portfólio de serviços que oferecemos para atender a demandas específicas do mercado”. Ele acrescenta que considerou fatores como economia, conforto, força e desempenho nessa nova decisão de compra.

    “Além disso, a robustez e a resistência destes veículos nas severas aplicações fora de estrada proporcionam um excelente padrão de produtividade e disponibilidade, assegurando a rentabilidade esperada em nossas operações de transporte e logística. Destaco ainda o pós-venda e o atendimento abrangente da rede de concessionários, o que nos dá tranquilidade e confiança, afinal, operamos em todas as regiões do Brasil”, reforça Velloso.

    Com 60 anos de operação, a JSL possui amplo portfólio de serviços logísticos e mantém 84 mil ativos próprios, entre veículos leves, pesados, caminhões, máquinas e implementos, com 220 filiais e 14 centros de distribuição.