Metalúrgicos da GM de São José protestarão na quinta-feira

Será a primeira manifestação do ano contra as demissões na montadora

Por AGÊNCIA ESTADO
  • 09/01/2013 - 19:58
  • | Atualizado há 2 months
  • 56 segundos de leitura
    Os metalúrgicos de São José dos Campos (SP) e região farão uma manifestação na quinta-feira, 10, contra as demissões que podem ocorrer na fábrica local da General Motors com o fim do sistema de lay off (contrato de trabalho temporário) marcado para o próximo dia 26. Atualmente, cerca de 800 trabalhadores da montadora se encontram com o contrato suspenso desde agosto.

    A assembleia acontecerá às 9h na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e região. Posteriormente, os trabalhadores farão passeata até o Paço Municipal, onde devem encontrar o prefeito, Carlinhos de Almeida. De acordo com os sindicalistas, Almeida chegou a ir até a porta da fábrica da GM, durante as eleições, na condição de candidato, prometendo que defenderia os empregos dos metalúrgicos.

    O ato dá início às manifestações que os metalúrgicos chamam de "Janeiro Vermelho", contra as demissões da GM na cidade. O contrato de lay off se encerraria no final de novembro e a ameaça era de que a GM demitisse 1.840 trabalhadores a partir de dezembro - incluindo os que estavam em lay off. As demissões foram temporariamente suspensas, pois a montadora decidiu manter a produção do veículo Classic em São José dos Campos até 26 de janeiro.

    "Apesar de nossas propostas, as negociações com a montadora pouco avançaram. Agora, a luta para manter os empregos entra numa fase decisiva", afirmou, em nota distribuída à imprensa, o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.