Mitsubishi investe em laboratório com PUC-Rio

Desenho do futuro laboratório da PUC-Rio e MMCB em Xerém

Por REDAÇÃO AB
  • 08/12/2014 - 15:50
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    A Mitsubishi Motors do Brasil (MMCB) vai investir R$ 5 milhões para montar um laboratório de desenvolvimento e testes de motores em conjunto com a PUC-Rio. A unidade será instalada dentro do futuro parque tecnológico do Inmetro, que está sendo construído em Xerém (RJ) e deve entrar em operação no segundo semestre de 2015, segundo informou a montadora em comunicado distribuído na segunda-feira, 8.

    “A intenção da Mitsubishi é passar a realizar todos os ensaios de emissões relativos a desenvolvimento, homologações e controle de produção nas instalações da PUC-Rio, tão logo o laboratório esteja apto a operar e homologado pelo Inmetro e Cetesb”, explica Reinaldo Muratori, diretor de engenharia da MMCB, empresa brasileira licenciada pela Mitsubishi japonesa para vender e fabricar os carros da marca no País. Com a associação a um centro universitário de pesquisa, a montadora com fábrica em Catalão (GO) atende algumas das exigências do Inovar-Auto, como investimento em engenharia e desenvolvimento, além de projetar motores para atender as metas obrigatórias de eficiência energética do regime automotivo.

    Segundo a MMCB, o laboratório da PUC contará com instalações para ensaios de emissões e dinamômetros de chassis e motores, inclusive para veículos diesel. “Será, sem dúvida, um dos mais modernos do País e do continente”, diz Muratori. Com a finalização da construção do laboratório em Xerém, a Mitsubishi passará a realizar no local os ensaios de consumo para aferição da eficiência energética dos veículos vendidos no Brasil, conforme regulamentado pelo Inovar Auto.

    A união entre a empresa e a universidade surgiu com o apoio da Petrobras, fornecedora de combustíveis e lubrificantes da marca de veículos no Brasil. “Trabalhamos na área de motores e emissões há muitos anos. Em 2003, inauguramos um dos laboratórios que utilizamos hoje, mas que já está pequeno. Graças à Petrobras, que intermediou o contato com a Mitsubishi, teremos um novo local de 4 mil metros quadrados. É uma estrutura com equipamentos do que há de mais moderno no sistema de emissões e uma condição bem melhor de desenvolvermos projetos nesta área”, diz Sergio Leal Braga, diretor do Instituto Tecnológico da PUC-Rio.

    Ao participar das obras do laboratório da PUC-Rio, a Mitsubishi abre as portas para estágios dos alunos do curso de graduação em engenharia da universidade, que terão prioridade para concorrer a futuras vagas no departamento de engenharia da empresa no Brasil. “Nossa intenção é estabelecer uma parceria permanente que possa atingir outras atividades no futuro”, garante Muratori.