Montadoras produziram 10,3 mil ônibus em 6 meses

Volume foi só 15% mais alto que o de iguais meses do fraco 2020; mercado interno absorveu apenas 7,5 mil unidades

Por MÁRIO CURCIO, PARA AB
  • 07/07/2021 - 19:42
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    A produção de ônibus em junho somou 1,6 mil unidades, anotando ligeira queda de 1,9% na comparação com maio. No semestre foram fabricados 10,3 mil ônibus, o melhor resultado para o período desde 2019, mas com alta de apenas 15% sobre iguais meses do ano passado. Os números foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

    Publicidade



    O fraco desempenho do setor ainda reflete os efeitos da pandemia de Covid-19, que reduziu boa parte da demanda por transporte urbano, rodoviário e atividades turísticas, cancelando licitações, renovações de frota e investimentos. De todos os ônibus fabricados no semestre, 9,1 mil eram modelos urbanos. O volume é 30% mais alto que na primeira metade de 2020. Já a montagem de veículos rodoviários encolheu quase 40%, para 1,2 mil unidades.

    MERCADO INTERNO ABAIXO DE 8 MIL UNIDADES



    Em junho foram licenciados 1,4 mil ônibus, total 10,8% menor que o de maio. O acumulado do ano teve apenas 7,5 mil unidades, anotando crescimento de 31,9% sobre iguais meses do ano passado.

    “O número está muito abaixo do potencial. Notem que a comparação com o primeiro semestre de 2019 resulta em queda de 22%”, recorda o vice-presidente da Anfavea, Gustavo Bonini.



    O executivo destacou outra vez a ajuda de dois canais de vendas: somente o programa governamental Caminho da Escola respondeu por quase 2 mil unidades lacradas (alta de 197% sobre o primeiro semestre de 2020). E os fretados tiveram alta de 132% sobre iguais meses de 2020, com 892 mil emplacamentos. Em suas novas projeções, a Anfavea reviu ligeiramente para cima as vendas de ônibus no mercado interno. Serão 16 mil unidades, resultando em alta de 15% sobre os 13,9 mil veículos licenciados em 2020. A projeção inicial era pouco menor, 15,7 mil ônibus.

    EXPORTAÇÕES CRESCEM SÓ 9,4%



    O Brasil enviou em junho 341 ônibus ao mercado externo, 11,4% a menos que em maio. O acumulado do ano teve 1,9 mil unidades, apenas 9,4% a mais que em iguais meses do ano passado. Os mesmos motivos que encolheram o mercado interno resultaram em queda na demanda para os países vizinhos, os principais compradores dos ônibus montados no País.

    A Anfavea revisou para cima a projeção de exportações de veículos pesados (caminhões e ônibus). A estimativa inicial previa 20,1 mil veículos. A nova é de 24 mil unidades. Desse total, os ônibus deverão responder por ao menos 3 mil.



    - Faça aqui o downloaddos resultados do primeiro semestre e revisão das projeções da Anfavea para 2021
    - Veja outras estatísticas em AB Inteligência