Motos disparam em abril e atingem quase 95 mil emplacamentos

Produzida em Manaus, Honda Pop teve 8,5 mil unidades vendidas em abril, quase o dobro de março

Por MÁRIO CURCIO, PARA AB
  • 04/05/2021 - 18:35
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    A venda de motos em abril foi a mais alta de 2021 ao atingir 94,7 mil unidades, resultado 52% melhor que o de março. A média diária de vendas superou as 4,7 mil unidades, nível semelhante ao de bons meses de 2020. O resultado de abril decorre da alta de produção no mês anterior, quando as fábricas (sobretudo a Honda) se esforçaram para repor os estoques das concessionárias e atingiram o nível mais alto em seis anos.



    O acumulado de 2021 teve 300,2 mil unidades emplacadas, anotando alta de 9,1% sobre o primeiro quadrimestre de 2020. Os números foram divulgados pela Fenabrave, entidade que reúne as associações de concessionários.

    “O mercado de motos continua aquecido e a regularização na produção permitiu atender a uma parte da demanda”, afirma o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.



    Fica fácil entender o crescimento recente das vendas olhando os números da Honda, que detém sozinha quase 75% do mercado. Em março a empresa teve 43,2 mil motos emplacadas e em abril, 72 mil. Esta alta de 65,5% de um mês para outro decorreu das mais de 100 mil motos que ela fabricou em Manaus em março para abastecer sua rede. Como comparação, as vendas da Yamaha, vice-líder, cresceram bem menos neste intervalo, passando das 13,8 mil para 17,4 mil motocicletas de março para abril (+25,8%).

    Como se sabe, o mercado brasileiro de motos é dominado por modelos de baixa cilindrada. No caso da Honda, a venda de alguns desses produtos quase dobrou de março para abril. A Pop 110i (moto mais acessível da marca) saltou de 4,5 mil para 8,6 mil unidades emplacadas (+88,9%). A Bros 160 passou de 6,2 mil para 11,1 mil (+77,7%). E a CG 160, moto mais vendida do País, passou das 16,2 mil unidades em março para 27,6 mil em abril (+70,5%).



    - Faça aqui o download dos dados da Fenabrave
    - Veja outras estatísticas em AB Inteligência