Motos: produção de Manaus caiu 17,7% neste ano

Na comparação com 2011 foram montadas 291,3 mil unidades a menos nos três trimestres deste ano

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 04/10/2012 - 18:22
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    A produção de motos em Manaus registra queda de 17,7% no acumulado de janeiro a setembro. Este ano foram montadas 1.352.753 unidades, ante 1644.099 em 2011. A diferença entre os períodos (291.346) equivale a dois meses perdidos nesses nove que se passaram. Os números são da Abraciclo, entidade que reúne os fabricantes de motos e bicicletas.

    Esse desaquecimento já gerou 2 mil demissões nas fabricantes até o meio do ano e a produção pouco expressiva de alguns modelos. A moto mais acessível da Suzuki, a Intruder 125, teve 3.615 unidades montadas em todo o ano. O modelo é dividido em duas versões, a Cargo e a convencional, que não é montada desde maio. De fevereiro para cá a Dafra montou apenas uma unidade de um de seus produtos de entrada, a Super 100. A moto mais vendida da marca, a Apache 150, teve apenas cinco unidades montadas de maio para cá. Em todo o ano, apenas um lote de 100 unidades da Yamaha Neo AT 115 foi montado, em março.

    No balanço apresentado pela Abraciclo nesta quinta-feira, 4, todos os trimestres registraram queda na produção quando comparados a 2011: o primeiro de 4%, o segundo de 16% e o terceiro de 32%. “Projetamos uma queda de 16% na produção anual, com praticamente 350 mil motos a menos que no ano passado”, afirma o diretor da Abraciclo, José Eduardo Gonçalves.

    Os emplacamentos e vendas no atacado também tiveram queda em todos os trimestres de 2012: “Estamos projetando uma pequena alta de 3% em emplacamentos no quarto trimestre”, afirma Gonçalves. A entidade aposta nas novas linhas de financiamento (veja aqui) e no uso dos décimos terceiros salários para essa recuperação. "O ano deve fechar com 1,65 milhão de motos emplacadas, queda de 15%”, estima o diretor da Abraciclo.

    As vendas no atacado (dos fabricantes às concessionárias) no acumulado do ano somam 1.283.929 unidades, queda de 18,5% na comparação com igual período do ano passado, quando as fabricantes já haviam repassado 1.576.114 motocicletas a seus revendedores autorizados.

    CENÁRIO POSITIVO ACIMA DE 500 CC

    As motos com cilindrada acima de 500 cc tiveram desempenho positivo no acumulado até setembro, com 33.480 unidades produzidas, alta de 17% na comparação com igual período de 2011. Os emplacamentos de motos de alta cilindrada também cresceram. Até setembro de 2011 haviam sido lacradas 32.179 unidades acima de 500 cc. Neste ano elas somaram 36.440 unidades, alta de 13%.