MWM é nomeada pelo Senai para projeto do Rota 2030

Programa prevê conectar empresas a startups na busca por soluções para a cadeia automotiva

Por REDAÇÃO AB
  • 05/08/2020 - 19:47
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    A fabricante de motores MWM foi nomeada para fazer parte de um dos projetos liderados pelo Senai dentro do PPP, Projetos e Programas Prioritários do Rota 2030, lançado no ano passado e que visam o desenvolvimento da cadeia automotiva nacional (leia aqui). A empresa foi nomeada para o projeto A3 Alavancagem de Alianças para o Setor Automotivo, na terceira categoria (desafio automotivo), que tem como objetivo conectar empresas de médio e grande portes a startups e pequenas empresas por meio do compartilhamento de risco financeiro e tecnológico. Nela, os membros buscarão o desenvolvimento conjunto de soluções voltadas à cadeia de fornecedores.

    Dentro do PPP, o Senai é o responsável pelo incremento da produtividade da cadeia industrial automotiva, incluindo máquinas agrícolas e rodoviárias. Além dele, o governo nomeou outras instituições para coordenar os recursos destinados aos programas, como Embrapii, BNDES, Finep e Fundep.

    Na primeira etapa de liberação de investimentos, a MWM, que terá o suporte da equipe de inovação em manufatura avançada e microfabricação do Senai de São Paulo. Para esta categoria, foram propostos quatro temas pela MWM, baseados nas dificuldades das empresas do setor automobilístico. A empresa se valerá de seu know how em lean manufacturing para propor potenciais melhoras na cadeia produtiva. Além disso, a MWM sugeriu projetos que estão relacionados com o desenvolvimento de tecnologia de integração de sistemas da indústria 4.0 com relação à gestão operacional. Com o programa, a MWM irá compartilhar o risco (custos) com o Senai e empresa proponente.

    “Esta nomeação muito nos orgulha, pois participar do edital e ser nomeados com projetos nos quais poderemos compartilhar os sucessos obtidos com atividades lean e da indústria 4.0, contribuindo com o progresso de toda cadeia automotiva. Esse reconhecimento está em linha com o nosso objetivo, que sempre será prover aos nossos clientes o melhor em motorização diesel e geração de energia e contribuir com o progresso de toda cadeia de fornecedores brasileira”, destaca Michael Andreas Ketterer, diretor da unidade de negócios de operações e qualidade da MWM.

    Os temas selecionados pela MWM são:

    - Manufacturing Execution System (M.E.S.) – sistema acessível financeiramente, em formato PWA (progressive web app), com escalabilidade e funcional / amigável a experiência do usuário;

    - Quality Execution System (Q.E.S) – sistema para gestão integrada de aspectos da qualidade ao longo de todo o ciclo de vida do produto, agregando os requisitos que regem a indústria automotiva como exemplo IATF 16949 / VDA 6.3;

    - Advanced Planning and Scheduling (A.P.S) – sistema para planejamento da produção integrado ao ERP, M.E.S, Q.E.S e WMS;

    - IOT para rastreamento de rack de motores, iniciativa para rastreabilidade e otimização do fluxo de manutenções preventivas, minimizando custos e riscos.