Nissan quer zerar emissões de carbono até 2050

Todos os novos veículos serão eletrificados até 2030, mas apenas em mercados-chave

Por REDAÇÃO AB
  • 27/01/2021 - 18:21
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura
    A Nissan anunciou na quarta-feira, 27, a meta de se tornar neutra em emissão de carbono até 2050, incluindo todas as operações da empresa e o ciclo de vida de seus produtos; ou seja, todo o processo, desde a extração das matérias-primas, produção e reciclagem ou reuso dos automóveis no fim da vida útil. Para tanto, a companhia garantiu que todos os novos veículos comercializados por ela em mercados-chave (Japão, China, Estados Unidos e Europa) serão eletrificados.

    Por meio de comunicado, a Nissan informa que vai intensificar o desenvolvimento de tecnologias de eletrificação e de manufatura, a fim de impulsionar sua busca pela neutralidade em carbono em áreas estratégicas, como inovação em baterias, desenvolvimento de motores elétricos mais eficientes, colaboração com o setor de energia em busca de fontes limpas de eletricidade e incentivo à produtividade por meio de inovações nos processos de manufatura.

    “Estamos determinados a ajudar a criar uma sociedade neutra em carbono e acelerar a luta global contra as mudanças climáticas”, afirmou Makoto Uchida, CEO da Nissan. “Vamos continuar expandindo a comercialização de veículos eletrificados em todo o mundo e isso será de grande contribuição para que a Nissan se torne neutra em carbono; continuaremos a impulsionar a inovação que enriquece a vida das pessoas, enquanto buscamos um futuro sustentável para todos”, completou.

    A montadora japonesa declara ainda que seus esforços em favor da eletrificação e da redução das emissões dão sustentação aos objetivos do Acordo de Paris em relação às Mudanças Climáticas da ONU e o progresso global para uma neutralidade em carbono até 2050. A Nissan, contudo, não informou qual é o seu plano para os demais mercados onde atua, incluindo os da América Latina e do Sudeste Asiático, por exemplo.