Nissan terá uma nova revenda a cada 8 dias

Atualização externa é só uma das mudanças a serem implantadas na rede de concessionárias

Por REDAÇÃO AB
  • 05/09/2018 - 17:50
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    Com base em um novo conceito de varejo, a Nissan abrirá em média uma concessionária a cada oito dias na América Latina durante seu ano fiscal de 2018, que começou em abril deste ano e vai até março de 2019. Neste período a marca japonesa vai construir na região 44 concessionárias completamente novas, remodelar 34 e realocar outras 18 lojas. O esforço resultará em 96 novas unidades para vendas de veículos, acessórios, peças de reposição e realização de serviços.

    Os países envolvidos nesta primeira etapa do projeto são Argentina, Brasil, Chile, Peru, Colômbia, Equador, Guatemala, Haiti, Honduras, Jamaica, Paraguai, Porto Rico e República Dominicana. Para o Brasil estão planejadas para este ano fiscal 12 novas concessionárias, 32 remodelações e cinco trocas de endereço.

    Chamado Nissan Retail Concept (NRC), o programa global da montadora procura aumentar a atratividade de sua rede. As revendas alinhadas ao NRC têm novos elementos de design, ambiente digital, showroom inovador, exterior atraente e uma área de entrega de veículos diferenciada.

    Os mercados da China, Japão, América do Norte e Europa foram os primeiros a adotar o novo conceito. Esse modelo também vem sendo aplicado na América Latina desde 2016. Até o momento já existem 28 concessionárias habilitadas em dez países.

    “A prioridade é garantir a satisfação do cliente no momento de compra ou serviços. Queremos personalizar, inovar e digitalizar todas as experiências”, afirma o presidente de vendas e marketing da Nissan América Latina, Guy Rodriguez.

    “Até 2022 vamos implementar o Nissan Retail Concept em mais de 9 mil concessionárias em todo o mundo. Cerca de 500 delas estarão na América Latina”, garante o executivo.



    A operação da Nissan na América Latina cobre 38 mercados com 34 importadoras, mais de 450 distribuidoras de automóveis e quatro subsidiárias: Brasil, Chile, Argentina e Peru.