Novo Chevrolet Onix chega primeiro na versão sedã

Sedã atualizado tem agora 4,46 m de comprimento, 19 cm a mais. Versão LT 1.0 turbo sai por R$ 51.990

Por MÁRIO CURCIO, AB | De Porto Alegre (RS)
  • 12/09/2019 - 18:34
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 2 minutos de leitura

    A General Motors já produz em Gravataí (RS) a nova geração do Chevrolet Onix, líder de vendas do mercado brasileiro. Este nome passa a ser adotado para as duas carrocerias, hatch e sedã. Aquele que seria o novo Prisma se chama agora Onix Plus. E é por ele que se iniciam no Brasil as vendas do novo carro global.

    A GM divulgou os preços das versões com o novo motor 1.0 turbo de três cilindros. O Onix Plus LT custa R$ 61.190 e o LTZ, R$ 70.990. Estes valores são os mesmos sugeridos para os carros da primeira geração quando equipados com motor 1.4 aspirado.

    O novo sedã mede 4,48 metros. Ficou 19,4 centímetros mais longo que o antigo Prisma. A distância entre eixos aumentou 7,2 cm e tem agora 2,60 m. Ele traz seis airbags e controle eletrônico de estabilidade como itens de série. A mudança garantiu nota máxima (cinco estrelas no Latin Ncap. O novo modelo também terá opção 1.0 aspirada, cujos preços serão divulgados nas próximas horas.

    A montadora mostrou também o novo hatch e seus preços para a motorização 1.0 turbo: LT por R$ 51.990 e LTZ por R$ 66.290. Outras versões e seus preços também serão revelados em breve.

    “O novo carro é um projeto global e boa parte dele foi criada pela equipe brasileira, com a ajuda de outros times como China e Estados Unidos. Ele consumiu parte dos R$ 13 bilhões destinados ao Brasil no período 2014-2019”, afirma o presidente da General Motors para a América do Sul, Carlos Zarlenga.




    Novo Onix hatch chega em novembro. Com motor 1.0 turbo de três cilindros, sai por R$ 51.590 (LT) e R$ 66.290 (LTZ)

    “O carro já tem como destinos certos Argentina, Colômbia e Equador. A chegada (do Onix Plus) à Argentina ocorre até o fim deste ano”, afirma o executivo. De acordo com Zarlenga, toda a linha de montagem de Gravataí recebeu mudanças para produzir o novo carro. O processo levou um ano e meio, aproximadamente. A cada dia a fábrica de Gravataí produz 1,3 mil carros.

    As carrocerias da primeira geração continuam em linha, mas com produção em São Caetano do Sul (SP), onde são produzidos o sedã Cobalt, a minivan Spin e a picape Montana. O hatch da primeira geração mantém o nome Onix Joy e o sedã deixa de ser Prisma Joy e passa a se chamar Onix Joy Plus.

    “Ainda não é possível definir o mix de vendas, mas certamente os novos serão maioria”, diz o presidente da montadora, sem divulgar os novos preços da linha Joy.

    PROJETO ANTIGO SUPERA 1,6 MILHÃO DE UNIDADES


    Desde outubro de 2012 até o fim de agosto de 2019 as vendas do hatch Onix e do sedã Prisma somaram 1.614.334 unidades, segundo o diretor executivo de marketing da General Motors para a América do Sul, Hermann Mahnke.

    Mesmo o número apenas do hatch supera 1,1 milhão de unidades. “Ele está na liderança do mercado há 47 meses consecutivos. No acumulado de 2019, suas vendas (159,4 mil unidades) são maiores que a soma do primeiro e segundo colocados”, diz o executivo, referindo-se ao Hyundai HB20 e ao Ford Ka, que totalizaram 141,1 mil carros nos oito primeiros meses de 2019.