Petrobras compra da Vale a Araucária Nitrogenados

Unidade produz Arla 32 e fertilizantes

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 19/12/2012 - 15:46
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    A Petrobras assinou com a Vale um acordo para a compra de 100% das ações de emissão da Araucária Nitrogenados, localizada em Araucária, Paraná. O valor da operação é de US$ 234 milhões. A Araucária Nitrogenados tem uma planta com capacidade de produção de 700 mil toneladas por ano (kta) de ureia, 475 kta de amônia e 450 milhões de litros ao ano de Arla 32, agente redutor líquido empregado por parte dos veículos a diesel em produção no Brasil.

    Considerando esse valor de compra e outros investimentos feitos pela Petrobras, indústrias de fertilizantes e também da cadeia automotiva, o Arla 32 já movimentou mais de US$ 300 milhões no Brasil. A companhia petroleira já havia investido mais de R$ 105 milhões na unidade de produção de Arla 32 em sua fábrica de fertilizantes (Fafen) em Camaçari (BA).

    A produção em escala comercial teve início em outubro de 2011 A capacidade atual está em 200 milhões de litros/ano. Outros R$ 12,3 milhões foram gastos pela companhia em uma unidade de envase implantada ao lado da Fafen.

    A própria Vale já havia desembolsado R$ 11 milhões na Araucária Nitrogenados para a instalação do sistema de produção, estancagem e carregamento do Arla 32. O produto começou a ser fabricado em novembro do ano passado para venda a granel.

    A Raízen, joint venture entre Shell e Cosan, investiu R$ 2 milhões numa unidade de envase de Arla 32, que ela vende como o nome Shell Evolux. Ela fica ao lado da Fosfértil, que produz o agente redutor.

    Nesta quarta-feira, o diretor da divisão de Arla 32 da Yara, Achille Liambos, informou que a empresa investirá US$ 1 milhão na construção de uma unidade de dissolução de ureia técnica grau Arla 32 na região metropolitana de São Paulo (leia aqui).

    INVESTIMENTOS PELO SETOR AUTOMOTIVO

    O Arla 32 também trouxe oportunidades para os fabricantes de motor e veículos de carga. A Cummins investiu US$ 1,3 milhão em sua fábrica de Guarulhos para produzir e envasar Arla 32. Outra fabricante de propulsores, a MWM International, aproveitou seus canais de venda para distribuir com o nome Master o agente redutor em mais de 350 pontos de venda. Mercedes-Benz e Ford fizeram o mesmo, levando o Arla 32 a outros 340 pontos, nos quais vendem caminhões e itens de reposição.