Peugeot 408 tem agora nova opção automática

Peugeot 408 é bem agradável de dirigir

Por MÁRIO CURCIO, AB | De Campinas (SP)
  • 02/09/2013 - 18:34
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 3 minutos de leitura

    Sem mudanças estéticas, chega às revendas em outubro o Peugeot 408 modelo 2014, cuja principal novidade é versão Allure 2.0 flex com câmbio automático de seis marchas como opcional. Seu preço é de R$ 65.990. Essa transmissão é fabricada pela Aisin e substitui a caixa automática opcional de quatro marchas.

    O câmbio já era utilizado na linha 408, mas somente na opção Griffe, topo de linha (leia adiante). “Com a nova transmissão, devemos elevar a média mensal de vendas do carro para cerca de 600 unidades”, acredita o diretor-geral da Peugeot no Brasil e América do Sul, Frédéric Drouin.

    Em 2012, o 408 ficou apenas em nono lugar no ranking dos sedãs médios, com vendas mensais por volta de 640 unidades. Neste ano (janeiro a julho) ele está em 11º, com 427 unidades por mês. A nova transmissão automática deve dar ao Peugeot algum fôlego para competir com sedãs médios como Honda Civic, Toyota Corolla, Chevrolet Cruze, Renault Fluence e Volkswagen Jetta.

    Quando questionado sobre o principal concorrente a combater, Drouin prefere não arriscar: “A tendência é tirar parte da venda de cada um deles.” Outro modelo nessa briga é o coirmão e recém-lançado Citroën C4 Lounge (veja aqui), produzido sobre a mesma plataforma do 408 e na mesma fábrica argentina, em El Palomar.

    “O 408 tem um consumidor fiel e cerca de 70% das vendas são da versão automática. Vamos trabalhar fortemente nesse novo carro”, afirma o diretor de marketing da PSA Peugeot Citroën, Fabrício Biondo. Segundo o executivo, até o fim do ano ou início de 2013, o Peugeot 308 também estará disponível com o câmbio automático de seis marchas.

    A marca francesa perdeu mercado no Brasil. Baixou dos 81.223 automóveis em 2010 para 72.847 no ano seguinte, queda de 10,3%. Em 2012, apesar do lançamento do hatch 308, seus carros somaram 64.367 unidades, resultando em retração de 11,6% ante o ano anterior. O lançamento do 208 este ano renovou a esperança da montadora, mas suas vendas se iniciaram em abril e ele vive um momento de mercado recheado de outras novidades, como Chevrolet Onix, Ford New Fiesta, Hyundai HB20 e até o coirmão Citroën C3, que ocupa o sexto lugar entre os hatches pequenos no ranking da Fenabrave, entidade que reúne as associações dos concessionários.

    CONFORTO E BOM DESEMPENHO

    Peugeot
    Peugeot 408 tem acabamento interno caprichado e materiais agradáveis ao tato. Versão 2.0 Allure produz até 151 cv com etanol e pode ter transmissão manual de cinco marchas por R$ 59.990 ou esta automática (foto acima) de seis velocidades, que permite trocas sequenciais

    Com 2,71 metros de distância entre eixos, o Peugeot 408 tem bom espaço interno. O porta-malas leva 526 litros de bagagem. Parte das mudanças na linha 2014 ocorreu nas suspensões. No eixo traseiro foram trocadas as buchas de articulação, que agora estão mais macias, e a Peugeot adotou um calço de elastômero no apoio entre a mola e a carroceria. No eixo dianteiro a montadora também aplicou um novo apoio superior na mola, a fim de filtrar melhor as irregularidades do piso.

    Automotive Business dirigiu o 408 Allure automático de seis marchas por cerca de 200 quilômetros de asfalto bom. A transmissão confere agilidade ao carro, cujo motor 2.0 de 16 válvulas e comandos variáveis (para admissão e escape) produz 151 cv de potência com etanol e 143 cv com gasolina. Com álcool no tanque ele acelera de zero a 100 km/h em 10,5 segundos e alcança os 209 km/h de velocidade máxima.

    A posição de dirigir é agradável, mas fazem falta as aletas para trocas de marcha atrás do volante. As mudanças podem ser feitas de maneira manual e sequencial, mas apenas na alavanca. A linha 2014 recebeu novos pneus Pirelli P7 “verdes”, quer dizer, com baixa resistência à rodagem e que por isso ajudam a reduzir o consumo de combustível. Segundo a Peugeot, o carro está 5% mais econômico.

    O Allure automático é a opção intermediária do 408. Abaixo dele há o Allure básico, com tabela de R$ 59.990, câmbio manual de cinco marchas e agora dotado de sensor traseiro de estacionamento e piloto automático. O topo de linha, 408 Griffe, tem preço sugerido de R$ 73.990. Este utiliza o propulsor 1.6 THP, com turbo e injeção direta de gasolina, mais o câmbio automático Aisin de seis marchas.

    Desde a versão de entrada, o carro vem equipado com ar-condicionado automático com duas zonas distintas de temperatura e saídas para o banco traseiro, sistema de áudio com controles na coluna de direção, airbags frontais e freios com ABS mais auxílio a frenagens de urgência (AFU) e repartidor eletrônico de frenagem (REF).