Peugeot 508 e 3008 terão novos motores híbridos plug-in

Modelos estrearão propulsores Hybrid e Hybrid4 a gasolina na Europa em 2019

Por REDAÇÃO AB
  • 24/09/2018 - 19:18
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    A Peugeot anuncia sua nova gama de motores híbrido plug-in (Plug-In Hybrid) a gasolina que estreiam no segundo semestre de 2019 na Europa. A motorização Hybrid e a motorização Hybrid4 (tração nas 4 rodas) estreiam, respectivamente, nos novos 508 e Peugeot 3008. Adaptados para uma condução urbana ou off-road, os motores entregarão 225 cv ou 300 cv, com opção de tração simples ou integral.

    O motor a combustão 1.6L PureTech foi adaptado para ganhar um alternador de arranque e uma frente de resfriamento específica. Nessa configuração, ele desenvolve 180 cv no Hybrid e 200 cv no Hybrid4, com tração 4X4. Ele está acoplado a um novo câmbio automático de oito marchas e-EAT8 (electric efficient automatic transmission) específico para as motorizações Peugeot Plug-In Hybrid. Associado a esta transmissão, o motor elétrico desenvolve 110cv/80kW no eixo dianteiro.

    Nas versões Hybrid4, o eixo traseiro está equipado com um ondulador, um motor elétrico de 110cv/80kW e um redutor de peso para garantir o desempenho das quatro rodas motrizes, integração que não compromete o habitáculo.

    A bateria é do tipo íon de lítio e está localizada sob os bancos da fileira dois, tanto nas versões Hybrid quanto nas Hybrid4. Sua capacidade varia de 11,8kWh (Hybrid) a 13,2 kWh (Hybrid4), o que garante o funcionamento em modo 100% elétrico por até 50 quilômetros.

    “Nossos plug-in Hybrid estão em perfeita coerência com nossos valores de marca: eles reforçam nossa promessa de ampliar os sentidos. Nada mais simples do que essa nova oferta: os clientes que comprarem um Peugeot poderão escolher a motorização em função de suas utilizações”, afirma o diretor geral da Peugeot, Jean-Philippe Imparato.

    Para aproveitar ao máximo a autonomia em modo elétrico integral, o veículo funcionará por padrão em modo zero emissão sempre que o nível de carga da bateria o permitir. Os deslocamentos em modo elétrico integral são possíveis até a velocidade de 135 km/h, antes de o motor a combustão assumir o comando.