Peugeot mostra protótipo para o Rali Dakar

2008 DKR terá tração 4x2, pneus enormes e carroceria compacta

Por REDAÇÃO AB
  • 17/04/2014 - 16:21
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    Três semanas depois de Peugeot, Red Bull e Total anunciarem sua participação no Dakar 2015, o veículo que vão utilizar nesse desafio foi revelado. O 2008 DKR até se parece com o crossover original, mas tem jeitão obviamente mais parrudo.

    A motorização do protótipo ainda não foi definida, mas já se sabe que o modelo terá tração 4x2. O 2008 DKR foi criado em conjunto pelo centro de estilo da montadora e pelo departamento de design da Peugeot Sport: “Fornecemos dimensões básicas, assim como outras informações relacionadas ao espaço necessário na cabine, o tamanho das rodas e o curso das suspensões. Eles também tinham dados aerodinâmicos resultantes de nosso trabalho de simulação prévia”, afirma o chefe de projeto da Peugeot Sport, Jean-Christophe Pailler.

    “Analisamos tudo o que já existia no universo dos ralis e ponderamos os benefícios das diferentes soluções”, disse Pailler, ao decidir abrir mão da tração nas quatro rodas. “Optamos por um enfoque diferente, de acordo com a capacidade fora de estrada da tração em duas rodas e também para rodar na areia. Isso nos permitiu utilizar rodas maiores e também nos beneficiar de um maior curso de suspensão.”

    Esse “bugão high-tech” da Peugeot terá pneus Michelin com pouco menos de um metro de diâmetro. Entre as diferenças importantes para o 2008 original estão as duas portas em vez de quatro e um grande ângulo de entrada de obstáculos, resultante não só da suspensão alta e dos pneuzões, mas também de uma dianteira curta.

    “A concepção do 2008 DKR traz um grande número de novas ideias”, diz o piloto espanhol Carlos Sainz . “O resultado final é diferente de qualquer outro modelo de duas rodas motrizes. É muito compacto é isso é bom. Depois de ter participado nas duas últimas edições do Dakar com um carro de tração em duas rodas, estou convencido de que esta é uma solução que pode vencer o rali”, afirma Sainz.