Pneu Pirelli é o primeiro a ter selo do Inmetro

Etiqueta informa ruído emitido e traz notas de A a G para resistência ao rolamento e frenagem no molhado (foto: Mário Curcio)

Por MÁRIO CURCIO, AB | De Sumaré (SP)
  • 15/10/2015 - 22:55
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 2 minutos de leitura
    A Pirelli já produz no Brasil o Cinturato P1 Plus, primeiro pneu no País a sair de fábrica com o selo do Inmetro. O lançamento terá 16 medidas diferentes, para aros de 15 a 20 polegadas. As cinco primeiras já começaram a sair das unidades de Campinas (SP) e Feira de Santana (BA).

    “Até o fim deste ano serão 200 mil e chegaremos a 1 milhão no primeiro ano”, afirma o diretor de marketing para a América Latina, Marco Maria Tronchetti. O P1 Plus só será vendido no mercado de reposição. Estará na rede Pirelli (2 mil lojas) em uma semana, quando começa a substituir o Phantom.

    O novo modelo é um pneu verde. Utiliza sílica na composição, que o torna superior ao antecessor em economia de combustível, aderência em piso molhado e conforto acústico.

    As primeiras cinco medidas que chegam às lojas calçam rodas de 15 a 17 polegadas e têm largura entre 195 e 225 milímetros. Um dos segmentos que a Pirelli quer atingir é o chamado “change over”, formado em regra por consumidores jovens que customizam seus carros com rodões e pneus mais largos e de perfil mais baixo que os originais. “É provável que mais de 50% dos compradores do P1 Plus tenham esse perfil”, estima o diretor de pesquisa e desenvolvimento da Pirelli, Roberto Falkenstein.

    A empresa também está de olho no segmento premium, que cresceu 25% de 2011 para cá, enquanto a frota circulante evoluiu 9% no mesmo período. E carros de alto ou ultra-alto desempenho (como Ferrari, Porsche, BMW M e Mercedes AMG) registraram alta de 13%, também acima do mercado. Por isso o novo Pirelli também terá medidas para atender essas máquinas.

    CONTEÚDO E VIGÊNCIA DA NOVA ETIQUETA

    O P1 Plus foi o primeiro no Brasil a receber as informações do Inmetro porque a legislação determinou que toda nova família de pneus lançada a partir de abril deste ano deveria trazer o selo. Nela há três grupos de informação. No primeiro a nota é atribuída para resistência ao rolamento. Quanto mais baixa, melhor (porque resulta em economia de combustível). A pontuação vai de A a G.

    O outro quesito é para frenagem em piso molhado. Nesse caso, quanto menor o espaço percorrido, melhor. As notas também vão de A a G. O terceiro é o de ruído de passagem (medido fora do carro), com o número de decibéis impresso e também a representação gráfica por uma, duas ou três ondas sonoras.

    A partir de outubro de 2016, todo pneu produzido no Brasil ou importado terá de receber o selo do Inmetro. As etapas de introdução no atacado e no varejo darão tempo suficiente até que se esgotem estoques antigos. Em abril de 2018, todo pneu à venda no Brasil terá o selo.

    ATÉ 5% DE ECONOMIA DE COMBUSTÍVEL

    O P1 Plus recebeu notas B e C em resistência ao rolamento. Segundo a Pirelli ela é 25% menor que a de um pneu classificado como F e por isso traz economia de combustível de cerca de 5% nessa mesma comparação. Num teste prático, o antecessor (Phantom) percorreu cerca de 20 metros e o P1 Plus, mais de 24 m.

    Em frenagem no molhado o lançamento recebeu nota A. Consegue parar em um espaço dez metros menor do que um pneu com a nota E. No ruído de passagem ele atingiu 72 decibéis.

    Numa sessão de testes feita no campo de provas da Pirelli, em Sumaré, o que mais chamou a atenção foi o bom desempenho do Cinturato P1 Plus em piso molhado, tanto em frenagens de emergência como na prova de slalom entre cones.

    Abaixo, as cinco primeiras medidas do P1 Plus:

    - 195/50 15;
    - 205/40 17;
    - 205/45 17;
    - 225/45 17;
    - 225/50 17.