Porsche tem faturamento recorde

Companhia registrou crescimento de 17,9% no ano fiscal.

Por Giovanna Riato, Automotive Business
  • 30/09/2010 - 12:20
  • | Atualizado há 2 months
  • 2 minutos de leitura

    <style type="text/css"> .texto { font-family: Verdana, Geneva, sans-serif; font-size: 10px; color: #666; } .texto { text-align: left; } </style>

    NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
    EmailRSSTwitterWebTVRevistaMobileRede Social


    Giovanna Riato, AB

    A Porsche fechou o ano fiscal 2009/2010 com o maior faturamento da história da companhia: uma alta de 17,9% para € 7,79 bilhões. O volume de vendas cresceu 8,8%, com mais de 81 mil unidades contra 75.238 no ano anterior. O Cayenne continuou líder, com cerca de 29 mil unidades comercializadas, seguido do Panamera, com mais de 20 mil.

    Duas mudanças marcaram o ano recorde da companhia. A primeira foi a queda de 27,4% nas vendas da linha 911, já que os superesportivos perderam mercado com a desaceleração da economia. Outra tendência foi o crescimento de 25,8% nas vendas fora dos principais mercados, com mais de 25 mil veículos e quase metade do volume destinado à China, que consumiu 11.724 carros.

    A expansão na Europa, mercado tradicional da montadora, foi mais sutil, com avanço de 1,4% para 30.948 unidades. O mercado alemão, que absorveu 11.857 veículos, teve queda de 3,5% sobre o ano anterior. Já nos Estados Unidos foram vendidos mais de 23 mil unidades, uma alta de 4% na comparação com o ano anterior.

    O aquecimento das vendas puxou um aumento de 16,1% na produção no ano, quando 89.123 carros saíram das linhas de montagem da marca. O número de funcionários também sofreu ligeira alta de cerca de 1%, para 12.722 colaboradores.

    Foto: Cayenne 2011/divulgação.