Produção da Audi terá pausa em São José dos Pinhais

A3 sedã é o único Audi montado hoje no País e sua produção vai até o fim de 2020

Por MÁRIO CURCIO, AB | De Chapada dos Guimarães (MT)
  • 19/11/2019 - 15:35
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 56 segundos de leitura
    A fábrica da Audi em São José dos Pinhais (PR) ficará mesmo um período sem produzir seus modelos, o que tende a durar aproximadamente um semestre, segundo o CEO e presidente da empresa no Brasil, Johannes Roscheck. Isso porque a montadora ainda não tem data certa para o início da produção local do novo Q3 e o A3 sedã não irá muito longe por causa de sua iminente renovação no exterior.

    “O A3 sedã será produzido até o fim de 2020”, diz Hoscheck. O executivo admitiu que o período sem A3 nem Q3 na linha de montagem deverá durar cerca de seis meses (o primeiro semestre de 2021), mas negou a possibilidade de cortes ou layoff, já que veículos da marca Volkswagen (como o T-Cross) são montados sob o mesmo teto.

    Segundo Roscheck, os funcionários passarão também um período em treinamento em Gyor, na Hungria, de onde já saíram mais de 130 mil unidades do Q3. Tudo indica, portanto, que a Audi pretende mesmo voltar a produzir o novo SUV no Brasil, mas aguarda do programa Rota 2030 regras mais favoráveis aos fabricantes de carros premium no País, sobretudo quanto à exigência de conteúdo local.

    “Durante o Inovar Auto (na primeira metade da década), novas fabricantes de carros premium surgiram com capacidade para 25 mil carros por ano, mas com o mercado atual é difícil convencer fornecedores instalados no País quando se tem volumes abaixo de 10 mil unidades por ano”, conclui Roscheck.