Produção de motos avança 18% no semestre

Vendas no atacado cresceram 10%.

Por Giovanna Riato, Automotive Business
  • 07/07/2010 - 00:00
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura
    A Abraciclo, entidade que reúne os fabricantes de motos, divulgou em reunião com a imprensa nesta terça-feira, 7, o balanço do primeiro semestre. O setor segue em curva de crescimento mas ainda não alcançou o mesmo ritmo do período pré-crise.

    Houve alta de 18,1% na produção de duas rodas no acumulado do ano sobre o mesmo período de 2009, para mais 863 mil unidades. Na comparação entre o primeiro e o segundo trimestre o aumento fica em 15%. O número apresenta queda se forem comparados os volumes de junho sobre maio, com retração de 15%.

    O mesmo acontece com as vendas no atacado, que caíram 16% em junho sobre o mês anterior e ficaram apenas 1% acima do registrado no mesmo período de 2009, apesar do crescimento de 11% no semestre, com cerca de 872 mil unidades.

    Jaime Teruo Matsui, presidente da associação, avalia a queda como um reflexo dos eventos do mês de junho. “Foi um período atípico, com poucos negócios efetuados por conta da Copa, que interrompe as vendas. As enchentes no nordeste também têm forte influência, já que este é um dos principais mercados para o segmento”, aponta.

    A entidade explica que a região já está próxima de alcançar o sudeste em volume de vendas, com participação de 33,6% ante 34% no sudeste. A movimentação é resultado do aumento da renda na região.

    Outra questão que continua a ser levantada pela Abraciclo é a dificuldade para obter crédito. Com os bancos mais seletivos para negociar os financiamentos, o setor de duas rodas ainda se mantém com volumes menos expressivos dos obtidos em 2008.

    Exportações

    As vendas externas de motos caminham em ritmo lento para uma recuperação com os Estados Unidos como principal cliente do setor. Foram exportadas mais de 16 mil unidades no segundo trimestre, alta de 7,3% sobre o primeiro. Na comparação entre junho e maio, o crescimento chegou a 18,8%.

    Perspectivas

    O desempenho no primeiro semestre serviu de base para que a entidade mantenha as projeções para este ao. A expectativa é crescer 14% em vendas sobre 2009 e alcançar 1,8 milhão de motos.

    Segundo o presidente da Abraciclo, o final do ano sempre foi um período fértil no segmento. “A chegada do 13º, festas e férias impulsionam os negócios”, conclui.