Produção de ônibus cai 13,4% no primeiro trimestre

Impacto da Covid-19 no setor foi minimizado pelo Caminho da Escola, que respondeu por 26% das entregas

Por MÁRIO CURCIO, PARA AB
  • 07/04/2021 - 19:05
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    As fabricantes instaladas no Brasil produziram em março 2,1 mil novos ônibus, anotando alta de 35,3% sobre fevereiro e de 7,9% na comparação com março do ano passado. No entanto, as 5,2 mil unidades fabricadas no trimestre resultaram em queda de 13,4% na comparação com iguais meses do ano passado.

    Os números foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Os modelos urbanos somaram no trimestre 4,8 mil unidades e quase repetiram o resultado do início de 2020 (aumento de apenas 0,5%). Já os modelos rodoviários ficaram abaixo das 400 unidades no trimestre e anotaram queda de 67,4%. A retração no setor de ônibus permanece como a pior da indústria automobilística em consequência da pandemia de Covid-19, mas foi amenizada pelos veículos entregues ao programa Caminho da Escola.

    “Eles representaram mais de um quarto, 26% das vendas totais neste primeiro trimestre”, afirma o vice-presidente da Anfavea, Gustavo Bonini.



    Isso significa que foram emplacados mais de 850 ônibus voltados a esse programa. Na outra extremidade estão os modelos articulados, essenciais nos grandes centros urbanos. Eles representaram apenas 1% do mercado neste começo de ano, algo como 30 unidades entregues, confirmando a dificuldade das empresas de transporte em renovar suas frotas durante a pandemia. De acordo com Bonini, nos próximos meses o Caminho da Escola terá menor impacto nos licenciamentos.

    EXPORTAÇÕES CAEM 16,3%



    As montadoras exportaram em março 372 ônibus, anotando alta de 67,6% sobre fevereiro e de 21,2% na comparação com março do ano passado. O acumulado do trimestre teve 845 unidades vendidas ao exterior, levando a uma queda de 16,3% na comparação com o início de 2020, que já havia sido bastante ruim por causa da retração do mercado argentino.

    O maior volume exportado no trimestre foi de ônibus urbanos, 556 unidades, resultando em uma discreta alta de 1,8%. O envio de ônibus rodoviários somou 289 unidades, 37,6% a menos pela comparação interanual.



    - Faça aqui o download dos dados da Anfavea
    - Veja outras estatísticas em AB Inteligência