Salão de Detroit continua o mesmo apesar da falência decretada pela cidade

Evento é realizado sem dinheiro do município

Por REDAÇÃO AB
  • 22/07/2013 - 17:15
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    Apesar da crise financeira de Detroit, que acumula uma dívida de US$ 18 bilhões e acaba de decretar a maior falência da história de uma cidade americana, a administração do Cobo Center, local onde é realizado o Salão do Automóvel de Detroit anualmente, garante que o evento não será impactado e continuará sendo realizado normalmente.

    Rod Alberts, diretor executivo do North American International Auto Show (NAIAS), como é chamado oficialmente o Salão do Automóvel de Detroit, divulgou comunicado explicando que o Cobo Center não depende do orçamento da cidade, pois é controlado desde 2009 por uma fundação regional independente. O NAIAS, segundo ele, também é uma organização independente, embora desenvolva atividades junto a municípios da região, incluindo Detroit.

    “Continuaremos, como planejado, trabalhando com os fabricantes de automóveis nacionais e internacionais. Eles continuam a confiar no Salão de Detroit para apresentar seus produtos para o mundo”, declarou Alberts.

    O investimento de US$ 300 milhões para reforma do Cobo Center foi mantido. No ano que vem, o espaço terá novas salas de reuniões e também ganhará melhorias nas áreas usadas pelas montadoras para exposição dos veículos.

    O diretor executivo do NAIAS acredita que o pedido de falência de Detroit foi uma boa decisão, pois dará ao Estado a noção dos negócios da cidade na última década. “O prefeito de Detroit, Dave Bing, e o governador de Michigan, Rick Snyder, estão certos, e vão ajudar Detroit a reverter a situação. Embora tenha parecido surpreendente para muitos, foi uma jogada ousada e positiva”, comentou.

    O Salão de Detroit já está em sua 26ª edição. Arrecada anualmente mais de US$ 350 milhões para a região Sudeste de Michigan, segundo dados dos organizadores.