Setor de implementos registra vendas 20% menores até maio

Fabricantes indicam que agronegócio pode minimizar as perdas do ano

Por REDAÇÃO AB
  • 08/06/2020 - 16:18
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura


    As vendas de implementos rodoviários seguem impactadas pela crise imposta com a pandemia de coronavírus. Dados divulgados na segunda-feira, 8, pela Anfir, associação das fabricantes, indica que os emplacamentos do setor diminuíram de 46,7 mil para 37,3 mil unidades no acumulado de janeiro a maio na comparação anual. Contudo, a indústria espera que a desaceleração dos negócios no setor seja minimizada pelo desempenho positivo do agronegócio, que prevê novo recorde na safra de grãos.



    - Faça aqui o download dos dados da Anfir
    - Veja outras estatísticas em AB Inteligência



    A queda de 20% no acumulado do ano foi puxada pelo segmento pesado, de reboques e semirreboques, o que mais atende o agronegócio no mercado brasileiro. Os números mostram que as vendas ficaram 21,4% abaixo do resultado verificado em mesmo período do ano passado, distribuindo pouco mais de 20 mil unidades. Segundo a pesquisa mais recente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o agronegócio brasileiro registrou crescimento de 1,9% no primeiro trimestre.

    “A situação de retração da atividade econômica causada pela pandemia não deve ser revertida este ano porque a reativação da economia não será no mesmo ritmo de sua queda”, afirma Norberto Fabris, presidente da Anfir.



    No segmento leve, de carrocerias sobre chassis, a queda foi de 18,5%, passando de 21 mil para 17 mil produtos, a maioria indicada para entregas urbanas. Sua retração reflete o ritmo lento da economia com a crise.