SKF contrata novos executivos no Brasil

Paulo Rogério de Souza vai dirigir centro de excelência global de manufatura na área automotiva e Danilo Osti assume a gerência jurídica

Por REDAÇÃO AB
  • 26/02/2013 - 15:45
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura
    A fabricante sueca de rolamentos SKF anunciou dois novos executivos em seu quadro no Brasil. Paulo Rogério de Souza foi nomeado para dirigir o centro de excelência global de manufatura na área automotiva, e Danilo Osti assume a gerência jurídica da companhia no País.

    Atuando há mais de 15 anos nas áreas de manufatura e qualidade, Paulo Rogério de Souza chega à nova posição na SKF Brasil com o objetivo de desenvolver e padronizar os processos e equipamentos produtivos no mundo. “Terei a missão de continuar aprimorando não somente os processos de manufatura, mas também a qualidade dos produtos e soluções desenvolvidas pela SKF para as fábricas do grupo em todo o mundo”, explica o executivo.

    Antes de assumir o cargo no Brasil, Souza trabalhou na subsidiária da SKF na Alemanha por quatro anos, como gerente global de qualidade até o fim de 2011, quando foi convidado a desenvolver a área de manufatura. O executivo tem MBA em gestão empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

    Danilo Osti acumula 10 anos de experiência na área jurídica, especialmente com direito societário, do trabalho e gerenciamento de contencioso. O executivo chega para montar o departamento jurídico interno na SKF. “A companhia passa por um momento de expansão no Brasil. Para dar suporte a esse crescimento, o departamento jurídico tem função estratégica e essencial nesse momento”, avalia o gerente.

    O executivo é formado em Direito pela Universidade de Ribeirão Preto (SP) e pós-graduado em direito empresarial pela Fundação Getúlio Vargas. Antes de assumir o novo posto na SKF, teve passagens pela Honeywell, Transvip e Oliveira & Santarém Advogados Associados. O grupo sueco SKF, presente em mais de 100 países com mais de 120 plantas industriais, tem em seu portfólio global de produtos rolamentos, vedações, sistemas de lubrificação, mecatrônica e serviços na área de confiabilidade em manutenção industrial. O faturamento em 2011 somou US$ 9,5 bilhões. A companhia chegou ao Brasil em 1915, oito anos após sua fundação na Suécia. A operação da unidade brasileira está concentrada em Cajamar (SP), a 30 km de São Paulo, onde são produzidos rolamentos para veículos leves.