Stellantis vai investir mais de € 30 bi em eletrificação até 2025

Meta do grupo é ser líder de vendas em veículos de baixa emissão até 2030, além de abrir várias fábricas de bateria na Europa e nos EUA

Por REDAÇÃO AB
  • 08/07/2021 - 16:11
  • | Atualizado há 2 months
  • 2 minutos de leitura

    O grupo Stellantis anunciou na quinta-feira, 8, que vai investir mais de € 30 bilhões nos próximos quatro anos em eletrificação, desenvolvimento de softwares e em sistemas de condução autônoma, com o objetivo de se tornar líder de vendas em veículos de baixa emissão na Europa e nos Estados Unidos até 2030. A estratégia de eletrificação, de acordo com o comunicado emitido pelo conglomerado, inclui oferecer “veículos líderes de classe para as marcas icônicas da empresa”, além de possíveis joint ventures para oferecer recursos tecnológicos a preços acessíveis. Esse plano, afirma a companhia, vai permitir alcançar uma margem de receita operacional de dois dígitos a médio prazo (2026, segundo estimativas da empresa).

    “O nosso compromisso com estes € 30 bilhões, além do plano de investimento, é oferecer veículos icônicos que têm desempenho, capacidade, estilo, conforto e autonomia elétrica que se encaixam perfeitamente em seu cotidiano”, declarou Carlos Tavares, CEO da Stellantis. “A estratégia que traçamos hoje concentra-se na quantidade certa de investimento na tecnologia certa para alcançar o mercado no momento certo, garantindo que a Stellantis potencialize a liberdade de movimento da forma mais eficiente, econômica e sustentável”, afirmou.

    Publicidade



    O investimento de mais de € 30 bilhões inclui a construção de novas “fábricas gigantes” de baterias na Europa (na Itália, na França e na Alemanha) e nos Estados Unidos. A Stellantis conta ainda com aportes oriundos de joint ventures para financiar suas atividades.

    O grupo afirmou ainda que vai seguir investindo em veículos comerciais na Europa (onde é líder do segmento), e na América do Norte, além de continuar almejando a liderança global em veículos comerciais elétricos. A Stellantis também planeja reduzir os custos das baterias em mais de 40% até 2024 e em outros 20% até 2030. Além disso, pretende maximizar o ciclo de vida do componente por meio de reparo, remanufatura e reciclagem.

    NOVAS PLATAFORMAS E CONJUNTOS MOTRIZES



    No comunicado, a Stellantis também afirma que todas as 14 marcas que compõem o grupo estão comprometidas com a estratégia, e assim, cada uma vai oferecer veículos elétricos que manterão a identidade e as características tradicionais. Foi anunciado ainda que o grupo terá quatro novas plataformas flexíveis centradas em veículos elétricos a bateria. São duas estruturas grandes, com mais de 800 km de autonomia, uma média (até 700 km) e uma pequena (500 km). Cada plataforma pode ser usada para produzir até 2 milhões de veículos por ano, segundo a empresa. Haverá ainda três opções de conjuntos motrizes, que poderão ser configurados para tração dianteira, traseira e integral.

    “Nossa jornada de eletrificação é possivelmente a peça mais importante para ser construída, conforme começamos a revelar o futuro da Stellantis apenas seis meses após o seu nascimento. Agora, toda a empresa está no modo de execução total para exceder todas as expectativas do cliente e acelerar nossa função na redefinição da forma que o mundo se movimenta”, afirmou Carlos Tavares. “Temos a escala, as habilidades, o espírito e a sustentabilidade para alcançar as margens de receita operacional ajustadas de dois dígitos, liderar o setor com uma eficiência de referência e fornecer veículos eletrificados que despertam paixões”, concluiu.