Toyota firma parceria com Uber de olho em novos modelos de negócio

Companhia fez investimento na plataforma de transporte individual

Por REDAÇÃO AB
  • 25/05/2016 - 12:45
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    A Toyota abraçou a máxima de que, se não é possível lutar contra um aqdversário, o melhor é juntar-se a ele, e anunciou parceria com o Uber, a polêmica plataforma que permite a qualquer pessoa oferecer corridas com seu carro próprio a um preço competitivo para o consumidor. Par firmar a aliança, a montadora fez um investimento na empresa. O valor não foi revelado, mas a expectativa é de um aporte pequeno, já que a intenção não é deter o controle da companhia.

    A fabricante de veículos também passa a oferecer condições especiais de financiamento aos clientes que pretendem comprar um carro para usar no Uber. Os motoristas cadastrados poderão fazer leasing dos automóveis pelo Toyota Financial Services e cobrir as prestações do veículo com as receitas geradas pelos serviços oferecidos na plataforma. A gama de modelos híbridos da marca deve ser o principal alvo da iniciativa, já que o Uber estimula o uso de veículos mais ecológicos.

    “Há um enorme potencial em termos de moldar o futuro da mobilidade. Com esta colaboração, queremos explorar novas maneiras de entregar segurança, conveniência e serviços atrativos de mobilidade aos clientes”, declarou em coletiva de imprensa Shigeki Tomoyama, um dos membros do alto comando da Toyota e presidente da Connected Company, um dos braços criados recentemente pela montadora.

    Além de colocar em xeque o serviço de táxis, entre as disrupções do Uber está a mudança na relação de propriedade entre consumidores e veículos, já que as pessoas não precisam mais ter um carro para fazer deslocamentos com conforto e preço baixo. Ao firmar a parceria, a Toyota pretende acompanhar esta transformação para oferecer mais soluções para os consumidores no futuro.

    A colaboração entre as duas empresas vai começar em alguns mercados onde o Uber está em expansão e deve evoluir para outras áreas, com possibilidade de desenvolvimento de aplicativos para os carros da plataforma.

    TOYOTA NÃO É A PRIMEIRA

    As parcerias entre montadoras tradicionais e empresas mais jovens que detectam novas oportunidades de negócio são uma tendência. Antes da Toyota, há exemplos como o da General Motors, que investiu há quatro meses na Lyft, empresa concorrente do Uber nos Estados Unidos. A Volkswagen anunciou recentemente que aplicará US$ 300 milhões na Gett, outra plataforma do segmento, mas de porte menor.

    A Apple também vislumbra o potencial do transporte individual e confirmou que aplicará US$ 1 bilhão na chinesa Didi Chuxing. O negócio representa importante ofensiva da gigante de tecnologia no mercado chinês.