TPR investe R$ 66 milhões em sua primeira fábrica na América Latina

Produzirá camisas de cilindros para motores de veículos em Porto Feliz (SP)

Por REDAÇÃO AB
  • 16/07/2014 - 17:25
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    A japonesa TPR oficializou na quarta-feira, 16, o início da construção de sua primeira fábrica na América Latina. A unidade será erguida no município de Porto Feliz, há 120 quilômetros da capital paulista, com investimento de R$ 66 milhões. Produzirá, a partir de junho de 2015, camisas de cilindros para motores de veículos e pretende fornecer para diversas montadoras do Brasil.

    Segundo Itsubo Satoshi, presidente da TPR no País, a empresa trará nova tecnologia de produção das camisas para cilindros. Ele explica que a peça é porosa, dando aderência melhor ao bloco do motor. Na nova fábrica o componente já deverá sair do forno com a porosidade necessária. Em plantas mais tradicionais, é preciso uma etapa a mais na produção para que isso aconteça.

    “Produziremos peças para motores automotivos com a missão de sempre aperfeiçoar nossos produtos com durabilidade e qualidade. Acreditamos que será o primeiro passo de uma longa e próspera jornada a ser concebida junto a esta cidade”, comenta Satoshi.

    O projeto da fábrica conta com o apoio da Investe São Paulo, agência de fomento do Estado. "A chegada da TPR enriquece ainda mais o parque de fornecedores da indústria automotiva paulista. É a nacionalização de produtos importantes com geração de emprego em uma cidade que não para de crescer. Temos certeza que a empresa terá muito sucesso em Porto Feliz", declara Luciano Almeida, presidente da Investe São Paulo.

    A fábrica será instalada em terreno de 30 mil metros quadrados, mas deverá ter 5 mil metros quadrados de área construída. Parte do terreno está reservado para possíveis futuras expansões.

    Nascida em Osaka, a TPR fatura US$ 1,5 bilhão por ano com fábricas em 10 países e uma história de mais de 75 anos no mercado mundial. No total, são mais de 6 mil colaboradores empregados pela companhia ao redor do mundo.