Venda de caminhões tem leve queda em junho, mas acumula alta de 54% no ano

Fenabrave revê previsões e projeta avanço de 30,5% para o segmento este ano, com mais de 116 mil unidades emplacadas

Por WILSON TOUME, PARA AB
  • 02/07/2021 - 15:05
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    A Fenabrave – entidade que reúne as concessionárias de veículos do País – divulgou seu balanço mensal de vendas na sexta-feira, 2, e anunciou também sua nova projeção de vendas para o setor até o fim deste ano. Em junho foram licenciados 11.102 novos caminhões, o que representa um pequeno retrocesso de 2,25% ante 11.358 unidades emplacadas em maio.

    Apesar do resultado negativo em junho, o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Jr., preferiu destacar a evolução de quase 27% nas vendas em relação ao mesmo mês do ano passado, assim como a alta superior a 54% no acumulado do primeiro semestre, com 58 mil caminhões novos emplacados no período, comparado ao total de 37,6 mil dos seis primeiros meses de 2020. “Como a economia já começa a dar sinais de recuperação e o PIB do primeiro trimestre surpreendeu positivamente, os emplacamentos de caminhões devem continuar aquecidos no restante de todo o ano, já temos encomendas de alguns modelos para o início do ano que vem”, afirmou o dirigente.

    Publicidade



    O presidente da entidade afirmou ainda que a falta de insumos e de componentes segue afetando a indústria – e consequentemente as vendas. Segundo Assumpção Jr., os caminhões com capacidade de carga superior a 30 toneladas são os que estão sendo mais afetados, já que são os mais procurados no mercado para as operações no agronegócio e na mineração – dois setores que estão com os negócios bastante aquecidos. “No primeiro semestre, 11.610 unidades deixaram de ser vendidas por falta de produtos para entregar”, calcula o dirigente.

    NOVA PROJEÇÃO INDICA ALTA AINDA MAIOR NAS VENDAS



    Apesar das dificuldades com a falta de componentes, o presidente da Fenabrave se mostra otimista, tanto que a entidade refez as projeções de vendas até o fim do ano, com crescimento maior que o anunciado na primeira previsão do ano, divulgada em janeiro.

    "Com o crescimento surpreendente do PIB no começo de 2021, acreditamos que o segmento de caminhões deve continuar a crescer com a mesma força no segundo semestre, praticamente repetindo o volume do primeiro", declarou Assumpção Jr. Ou seja, a previsão agora é que o segmento comercialize mais 58 mil unidades até dezembro, o que vai permitir fechar o ano com 116 mil veículos emplacados – crescimento de 30,6% sobre o total de 2020. Em janeiro, a estimativa era de vender 108,5 mil veículos, o que significaria avanço de 21,7% na comparação com o ano passado. Essa nova previsão de crescimento coloca o mercado nacional de caminhões em seu melhor ano desde 2014, observou o presidente da Fenabrave.



    - Faça aqui o download do relatório da Fenabrave com os emplacamentos de veículos no primeiro semestre de 2021
    - Faça aqui o download da revisão das projeções de vendas em 2021 elaborado pela Fenabrave
    - Veja outras estatísticas em AB Inteligência