Venda de motos no 1º bimestre soma 171,5 mil unidades e recua 2%

No entanto, média diária em fevereiro atingiu 4,4 mil unidades, índice tão bom quanto o de novembro

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 02/03/2020 - 19:15
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    A venda de motos em fevereiro somou 79,8 mil unidades, anotando queda de 13% na comparação com janeiro, algo esperado em razão do carnaval. No acumulado do ano foram licenciadas 171,5 mil unidades, 2% a menos que no primeiro bimestre do ano passado.

    A média diária de emplacamentos em fevereiro foi de 4,4 mil unidades, mesmo índice registrado em novembro do ano passado. Em janeiro de 2020 a média ficou ligeiramente abaixo de 4,2 mil. Os números foram divulgados pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionários.

    A Fenabrave recorda que os números do primeiro bimestre sofrem a influência de despesas de início de ano, além, é claro, do carnaval. A expectativa da entidade para 2020 é de 1,17 milhão de motos emplacadas e alta de 9% sobre 2019.

    .

    YAMAHA ATINGE 15,5% DE PARTICIPAÇÃO


    Neste primeiro bimestre, a líder Honda teve 133,9 mil licenciamentos. Recuou 2% pela comparação interanual, assim como o mercado, mas manteve sua participação acima dos 78%. A Yamaha (vice-líder) conquistou quase dois pontos porcentuais de participação na comparação com igual período do ano passado. Atingiu fatia de 15,5% neste primeiro bimestre ao emplacar 26,5 mil motos. Esse total é 11,4% maior que o do primeiro bimestre de 2019.

    As motos Haojue (vendidas na rede Suzuki) se estabeleceram no terceiro lugar. No entanto, as 2.045 unidades emplacadas no bimestre resultaram em queda de 11,8%. A BMW cresceu 6,8% neste começo de 2020 ao vender 1.550 motos. A empresa renovou boa parte da linha no ano passado e agora colhe os resultados dessa atualização.

    Outro destaque é a Royal Enfield. A marca teve 417 motos emplacadas, 120% a mais que no primeiro bimestre de 2019. O lançamento da Himalayan no início do ano passado, das novas motos de 650 cc este ano e o aumento da rede permitiram a expansão de mercado.



    - Faça aqui o download dos dados da Fenabrave
    - Veja outras estatísticas em AB Inteligência