Vendas de máquinas agrícolas caíram 3,7%

No acumulado do ano, houve alta de 0,5%

Por CAMILA FRANCO, AB
  • 05/10/2012 - 18:25
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura
    O setor de máquinas agrícolas vendeu em setembro 6.248 unidades no atacado, queda de 3,7% em relação a agosto. Em comparação a setembro de 2011, porém, houve alta de 5,5%. No acumulado do ano, o segmento apresentou crescimento de 0,5%, para 50,2 mil unidades. Milton Rego, vice-presidente da Anfavea, associação que reúne os fabricantes de veículos, ressalta que setembro foi o primeiro mês em que o saldo do acumulado do ano ficou positivo. Ele atribui o resultado a redução do PSI de 5,5% para 2,5%, no início de setembro. “As novas taxas do PSI deram fôlego aos produtores e o ano de 2012 vai ser melhor do que esperávamos.”

    Em setembro, a comercialização de colheitadeiras foi a que apresentou maior alta, de 29,5%, em relação a agosto, para 536 unidades. No mês foram vendidos 5,1 mil tratores de rodas, 90 tratores de esteiras, 84 cultivadores motorizados e 378 retroescavadeiras.

    No acumulado ano, o crescimento mais expressivo, de 22,4%, foi de cultivadores motorizados, para 1,1 mil unidades. Tratores de rodas apresentou alta de 1,1%; tratores de esteiras, de 3%; e colheitadeiras, de 11%. Retroescavadeiras, na contramão, teve retração de 19,5% de janeiro a setembro em relação ao mesmo período de 2011.

    Com os resultados obtidos em setembro, a Anfavea prevê fechar o ano com pouco mais de 65 mil máquinas vendidas no mercado interno e 18 mil no externo, sem crescimento em relação ao ano passado. “Estamos mais otimistas. No começo do ano esperávamos cair em relação a 2011 e agora já prevemos um crescimento de 0% para cima”, diz Milton Rego.

    PRODUÇÃO

    A produção de máquinas agrícolas em setembro atingiu 6.486 unidades, queda de 14% em relação a agosto e de 6,5% ante setembro de 2011. No acumulado do ano, contudo, o setor teve alta de 2,5%. Foram fabricados pouco mais de 5 mil tratores de rodas, 228 tratores de esteiras, 168 cultivadores motorizados, 453 colheitadeiras e 566 retroescavadeiras. A expectativa para produção de máquinas agrícolas está em 81,5 mil unidades.