Volkswagen ameaça desistir do Salão de SP

Pablo Di Si, presidente da montadora na América Latina, diz que formato do evento precisa mudar

Por MÁRIO CURCIO, AB | De São Carlos (SP)
  • 18/02/2020 - 15:23
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 47 segundos de leitura

    A participação da Volkswagen no Salão do Automóvel de São Paulo 2020 balançou diante da desistência de outros grandes fabricantes. Se não houver mudanças no formato, a montadora ameaça se juntar a BMW/Mini, Toyota/Lexus, Hyundai, General Motors (Chevrolet), Mitsubishi, Suzuki e Kia, que já abriram mão do evento este ano e se juntaram a Peugeot, Citroën, Jaguar/Land Rover e Volvo que já não foram em 2018.

    “Queremos ir, mas não com este formato”, afirmou na terça-feira, 18, o presidente da Volkswagen América Latina, Pablo Di Si, durante evento de comemoração pelos 20 milhões de motores fabricados em São Carlos (SP).. “Sabemos que o Salão é importante para o Brasil, mas o formato atual precisa ser mudado; possivelmente menor, com mais interatividade com o público”, reforça Di Si. Segundo o executivo, uma reunião entre os fabricantes associados à Anfavea já ocorreu semana passada para abordar o assunto.