Volvo mexe na cabine do VM e aplica 5% de reajuste

Desenho da cabine do Volvo VM 2020 ficou mais parecido com os caminhões pesados da linha F

Por PEDRO KUTNEY, AB | De Itu (SP)
  • 16/04/2019 - 21:10
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura

    A Volvo mexeu no visual da cabine dos caminhões semipesados VM, que na linha 2020 ficou mais parecida com seu irmão maior FH O modelo também ficou mais caro, com reajuste de 5%.

    A melhoria mais palpável, com resultado na redução de consumo de combustível, é o novo defletor de ar ajustável à altura do baú de carga, o que diminui o arrasto aerodinâmico e, segundo a fabricante, resulta em economia de 3% a 6%, dependendo da operação. Outra solução aplicada para melhorar a aerodinâmica é o novo para-sol, que também de acordo com a Volvo pode traz ganhos de consumo de 0,2% a 0,3%.



    Foram feitas outras intervenções na cabine do Volvo VM 2020. Agora o para-choque frontal é de aço tripartido, o que facilita a manutenção e reduz o custo do reparo em caso de colisão, pois só as partes afetadas são trocadas. No teto, foram instaladas lanternas “três-marias”. O reservatório de água foi transferido para a frente do veículo, com acesso facilitado pela grade frontal – antes ficava atrás da cabine. Também ficou mais fácil trocar as lâmpadas do farol, agora acessado por uma tampa na escada.

    Com o VM levemente renovado a Volvo quer aproveitar o que espera ser uma retomada do crescimento das vendas de caminhões semipesados no País, que estima ser de 15% a 20% este ano. “As linhas de pesados F e semipesados VM historicamente sempre dividiram meio a meio nossas vendas. Agora essa proporção mudou para 65% e 35% dos VM. A retomada dos níveis de consumo de bens deve reaquecer a demanda por esses modelos que podem fazer entregas de curtas e médias distâncias”, acredita Alcides Cavalcanti, diretor comercial da Volvo Brasil.