Volvo quer vender caminhões abastecidos com DME nos EUA

Combustível proporciona a mesma eficiência e emite até 95% a menos de CO2 que o diesel

Por REDAÇÃO AB
  • 10/06/2013 - 17:25
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 46 segundos de leitura
    A Volvo Caminhões pretende ser a primeira fabricante de veículos a comercializar na América do Norte caminhões pesados abastecidos com dimetil éter (DME), um gás atóxico que substitui o diesel ou o GLP e que é obtido a partir de uma variedade de matérias-primas sustentáveis, como resíduos de alimentos ou de animais (o que tecnicamente o torna um biocombustível).

    O DME, segundo a Volvo, emite até 95% a menos de CO2 que o diesel, apesar de proporcionar a mesma eficiência energética a partir de uma queima limpa, sem produzir fuligem. Atualmente, é usado na produção de aerosois de cosméticos.

    Em comunicado distribuído nos Estados Unidos, a Volvo revelou que já testa alguns caminhões com o combustível no país e que pretende começar a produzir caminhões pesados movidos a DME em quantidade limitada em 2015. O principal objetivo é reduzir a dependência de outros combustíveis.

    A princípio, a Volvo usará o combustível DME apenas em caminhões com motor D13, o mais pesado disponível, e transmissão manual automatizada I-Shift. A fabricante acrescenta que o DME é um excelente combustível de ignição por compressão, que, como o diesel, não requer nenhum mecanismo de ignição separada, além de poder ser armazenado com segurança.