VW começa a fazer motor turbo no Brasil

Motor turbo flex TSI é fabricado na unidade da Volkswagen de São Carlos (SP)

Por GIOVANNA RIATO, AB | De São Carlos (SP)
  • 24/06/2015 - 14:00
  • | Atualizado há 2 months
  • 2 minutos de leitura
    A Volkswagen iniciou a produção do primeiro motor turbo flex nacional na quarta-feira, 24, na planta de São Carlos, no interior de São Paulo. A companhia investe R$ 460 milhões de 2015 a 2018 na unidade para nacionalizar a gama de propulsores TSI. O primeiro carro a receber o novo motor será o Up!, que ganhará versão turbo a partir de julho. “A tecnologia garante mais eficiência, algo importante para os nossos clientes e para atender o Inovar-Auto”, destaca David Powels, presidente da companhia para o Brasil.

    Na versão TSI, o compacto motor EA211 1.0 de três cilindros que equipa o Up! será capaz de conferir ao carro até 105 cv de potência quando abastecido com etanol, aumento significativo sobre a versão sem o turbocompressor, que entrega potência máxima de 82 cv. Para garantir eficiência, o motor combina injeção direta de combustível, comando de válvulas variável e o turbo. A companhia dá um passo importante ao incorporar um dos resultados de seu esforço na estratégia de downsizing de propulsores em um carro popular no Brasil.

    Por enquanto, a companhia não confirma em quais outros modelos os motores da família TSI devem ser aplicados, mas as possibilidades para a gama no Brasil são amplas. O Jetta, que será fabricado em São Bernardo do Campo (SP), utiliza propulsores da gama. O Golf, que será feito em São José dos Pinhais (PR) a partir do segundo semestre deste ano, também deve ser equipado com uma provável versão 1.4 flex do motor TSI.

    O “primo” do modelo, Audi A3 sedã, construído sobre a mesma plataforma do Golf e com início da produção local previsto para setembro de 2015 na unidade paranaense, também deve ser equipado com o novo propulsor brasileiro. Por enquanto, no entanto, a Audi confirma apenas que o propulsor nacional do carro será flexível e feito por uma “fábrica do Grupo Volkswagen no País.”


    Motor turbo flex TSI produzido em São Carlos equipará primeiro o Up! Turbo

    NACIONALIZAÇÃO

    O novo investimento da Volkswagen na planta paulista de motores dá sequência ao aporte de R$ 425 milhões feito na unidade entre 2012 e 2013 para construir o terceiro prédio produtivo, iniciar a fabricação da família EA211 e elevar a capacidade da gama EA111. Nesta nova etapa de investimentos a companhia implementará nova linha de produção do virabrequim, que era importado da Alemanha até então.

    Dessa forma, apesar das condições adversas do mercado brasileiro, a fábrica de São Carlos chega aos 18 anos com área construída de 87 mil metros quadrados, tamanho mais de 200% superior ao da época de sua inauguração, em 1996. A expectativa é de que, em 2016, a unidade alcance a marca de 10 milhões de motores produzidos.

    Andreas Hemmann, responsável pela planta, aponta que a capacidade produtiva atual é de 1 milhão de motores, sem detalhar o potencial para a gama TSI. “É difícil prever o volume que faremos este ano, mas de janeiro a maio já tivemos queda da ordem de 20% na comparação com 2014”, aponta, ressaltando que a atividade na planta acompanhou a redução das vendas de veículos no período.