VW paralisa atividades nas fábricas de Anchieta e Taubaté

Produção do Nivus será uma das afetadas pela paralisação

Por REDAÇÃO AB
  • 07/07/2021 - 18:31
  • | Atualizado há 2 months
  • um minuto de leitura

    A Volkswagen do Brasil anunciou nesta quarta-feira, 7, que vai suspender atividades em duas de suas quatro fábricas no Brasil por 20 dias. Na unidade de Taubaté (SP), a paralisação completa começa a partir de 12 de julho, enquanto na fábrica da Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), a parada do primeiro turno será a partir de 19 de julho.

    O motivo, segundo o comunicado do oficial da montadora, é a falta de semicondutores –, problema que segue crítico não só para a indústria brasileira, mas em nível global. Com isso, serão afetadas as linhas de produção dos modelos Nivus, Polo, Virtus e Saveiro (Anchieta) e Gol e Voyage (Taubaté).

    Publicidade



    Segundo informações do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a Volkswagen enviou à entidade a confirmação de que a montadora vai conceder férias coletivas de 20 dias aos trabalhadores da unidade, mas que há possibilidade de a empresa dar outros 20 dias de férias para os funcionários do outro turno.

    Vale lembrar que não será a primeira vez que a Volkswagen vai ser obrigada a interromper suas operações. No fim de junho, a montadora anunciou a paralisação da produção na unidade de Taubaté (SP), e antes já havia interrompido o trabalho em três de suas quatro plantas no País.

    Veja abaixo o comunicado da Volkswagen

    A manutenção da escassez de capacidades de semicondutores tem levado a vários gargalos de fornecimento em muitas indústrias globalmente. Isso também tem gerado problemas no abastecimento da indústria automotiva ao redor do mundo durante o ano de 2021. O resultado são adaptações em toda a indústria na produção de automóveis, o que também afeta as marcas do Grupo Volkswagen.

    Nos últimos meses, o time da Volkswagen América Latina tem trabalhado intensamente, em parceria com a matriz e fornecedores, para minimizar os efeitos da escassez de semicondutores para a produção em suas fábricas na região. Entretanto, o cenário atual não demonstra o encaminhamento para uma solução definitiva visando a normalização do fornecimento de chips.

    Em razão disso, a Volkswagen do Brasil comunica paralisações pelo período de 20 dias das operações de suas áreas produtivas na fábrica de Taubaté, a partir de 12 de julho, e também do primeiro turno da fábrica de São Bernardo do Campo, a partir de 19 de julho.