VW tem nova proposta para resolver dieselgate

Acordos de recompra de carros e multas já passam de US$ 20 bilhões no EUA

Por REDAÇÃO AB
  • 02/02/2017 - 15:47
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    A VW anunciou novas propostas de acordo para resolver pendências ligadas ao dieselgate nos Estados Unidos, agora envolvendo 78 mil veículos equipados com motor 3.0 turbodiesel. O novo pacto foi apresentado à Corte de São Francisco e implicará o pagamento de US$ 1,2 bilhão em recompras de automóveis equipados com esses motores.

    Com o acordo atual chega-se a US$ 20,2 bilhões em indenizações e multas nos Estados Unidos. O novo pacto se soma a um primeiro ocorrido em outubro de 2016, que estabelecia US$ 14,7 bilhões em programas de recompra e indenizações a consumidores de modelos equipados com motores 2.0 a diesel (leia aqui).

    Além dessas indenizações, em 10 de janeiro de 2017 a montadora confirmou o pagamento de multa de US$ 4,3 bilhões (leia aqui) em razão do dieselgate.

    Os carros equipados com motor 3.0 TDI e vendidos no mercado americano são os Audi A6, A7, A8, Q5 e Q7, Porsche Cayenne e Volkswagen Touareg. O acordo foi dividido em duas partes. A primeira cobre cerca de 20 mil unidades e enquadra os modelos Q7 e Touareg montados entre 2009 e 2012. A segunda é válida para carros de 2013 a 2016 (Q5, Q7, Touareg, A6, A7, A8 e Cayenne).

    Para os mais velhos, cerca de 20 mil, haverá a recompra ou oferta de crédito. Também está na proposta a possibilidade de modificar os carros para que continuem rodando dentro dos limites legais de emissões.

    Para os mais novos, de 2013 a 2016, a proposta é de um recall para que passem a atender às normas vigentes de controle de poluentes. A VW quer iniciar o programa para os veículos TDI 3.0 assim que o tribunal conceder a aprovação final, o que deve ocorrer em maio.