Yamaha muda comando brasileiro

Itaru Otani (foto) substitui Shigeo Hayakawa (imagem: Mário Curcio)

Por MÁRIO CURCIO, AB
  • 21/03/2016 - 12:27
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • 59 segundos de leitura

    A Yamaha promoveu mudanças importantes no comando. Itaru Otani é o novo presidente da filial brasileira. Ele assume o posto de Shigeo Hayakawa, transferido para a unidade tailandesa da companhia. Ricardo Susini, antes diretor comercial da divisão náutica, acumula a direção comercial para motocicletas, assumindo o posto de Márcio Hegenberg.

    Hélio Ninomiya é o novo gerente de marketing e planejamento comercial, substituindo Ricardo Tedesco. A fabricante instalada em Manaus apresentou os executivos durante o lançamento do scooter N Max 160 (veja aqui) e da moto MT-03 (acesse aqui).

    A Yamaha vive um período difícil com outros fabricantes do setor. Os cerca de 1,6 mil trabalhadores estão inseridos no Programa de Proteção ao Emprego desde o fim de fevereiro.

    Em 2015, a vice-líder de mercado teve 141,3 mil unidades emplacadas, 21,4% a menos que em 2014. E neste primeiro bimestre a retração em motos Yamaha licenciadas chega a 24,5% no confronto com o mesmo período do ano passado. Sua rede já teve cerca de 500 concessionários, número que encolheu para 386 unidades.

    Em seu melhor ano no Brasil, 2008, a empresa produziu 328,5 mil motos em Manaus, destinadas ao mercado interno e exportações. Em 2015 o número foi de 137,9 mil unidades, uma queda de 58%.

    A Yamaha foi a primeira grande empresa do setor de motos a instalar fábrica no Brasil. A unidade de Guarulhos foi inaugurada em 1974. Em 1985 passou a produzir motocicletas em Manaus. Nestes 42 anos produziu mais de 3,5 milhões de unidades.