ZF fará novo câmbio automatizado no Brasil

Transmissão automatizada TraXon: ZF confirma produção no Brasil a partir de 2018

Por PEDRO KUTNEY, AB | De Hannover (Alemanha)
  • 22/09/2016 - 14:36
  • | Atualizado há 2 months, 1 week
  • um minuto de leitura

    A ZF confirmou investimento adicional de R$ 30 milhões para fabricar no Brasil, em sua planta de Sorocaba (SP), duas novas transmissões automatizadas para caminhões: a TraXon para modelos pesados, conforme havia sido anunciado há dois anos, e a 9AS EcoTronic, para veículos médios e semipesados. Ambas terão cerca de 70% de componentes nacionais. O anúncio foi feito por Wilson Bricio, presidente da ZF América do Sul, durante o salão de veículos comerciais, o IAA, que acontece em Hannover, Alemanha, de 22 a 29 de setembro. No mesmo evento em 2014, a empresa tinha anunciado aporte de R$ 70 milhões para nacionalizar outro câmbio automatizado, o AS-Tronic, que já está em produção na planta brasileira.

    “Com o sucesso do uso da nossa transmissão automatizada S-Tronic no Brasil, foi possível ir adiante com o investimento, mesmo com a expressiva queda do mercado. Já temos pedidos confirmados por alguns clientes, que deverão começar a usar as novas transmissões a partir de 2018”, explicou Bricio. Os investimentos serão feitos para adaptar as linhas de produção em Sorocaba.

    A TraXon é a mais moderna caixa automatizada da ZF para caminhões pesados e tem configuração modular, podendo receber embreagem simples ou dupla e powertrain híbrido. No caso brasileiro, será nacionalizado primeiro o modelo de 16 marchas com embreagem simples, mas Bricio destaca que também existem interessados na versão de 12 velocidades da TraXon.

    Já a 9AS EcoTronic, de nove marchas, já é fabricada em versão manual no Brasil e um aporte adicional de R$ 5 milhões do total investido será suficiente para nacionalizar a caixa. O lançamento deverá atender o maior uso de transmissões automatizadas no País, que começou com mais força nos em caminhões pesados – em alguns segmentos 100% dos veículos vendidos são automatizados – e agora essa tendência “desce” para modelos semipesados e médios. A ZF estima que até 2025 cerca de 70% das vendas de veículos comerciais no mercado brasileiro serão de unidades equipadas com transmissões automáticas ou automatizadas, graças a sensíveis reduções de consumo de combustível que são alcançadas na comparação com o câmbio manual, que podem superar os 15% em alguns casos.

    “Em 2014 já sabíamos que essa era a tendência e por isso anunciamos o investimento na nacionalização de transmissões automatizadas”, diz Bricio. Com a entrada em produção das duas novas caixas, a ZF passará a fabricar no País quatro tipos de câmbios automatizados: além da TraXon de 16 velocidades (e possivelmente também 12) e da 9AS EcoTronic, já são oferecidas no mercado brasileiro a AS-Tronic de 16 marchas e a AS Light de seis, usada principalmente em ônibus.