Automotive Business
  
News Mobility Now

Mobility Now

Ver mais notícias
VW anuncia plano para reduzir preço de baterias em 50%
Membros do board do Grupo Volkswagen apresentam a estratégia para as baterias dos carros elétricos. Da esquerda para a a direita: Frank Blome, Thomas Schmall, Elke Temme e Jörg Teichmann

Estratégia | 15/03/2021 | 15h20

VW anuncia plano para reduzir preço de baterias em 50%

Companhia vai expandir rede de postos de recarga e divulga tecnologia capaz de baratear carros zero emissão

REDAÇÃO AB



Na segunda-feira, 15, a Volkswagen anunciou estratégia global para endereçar uma das mais espinhosas questões relacionadas aos carros elétricos: as baterias. O componente é caro e eleva o preço dos veículos - o que, no fim das contas, reflete em um menor interesse pela compra destes modelos ao redor do mundo. O plano da companhia é melhorar esta relação e, assim, acelerar a adesão ao carro elétrico ao redor do mundo. Em resumo, a fabricante alemã anunciou uma tecnologia capaz de derrubar em 50% o custo das baterias, apontou que construirá uma série de fábricas ao redor do mundo para produzir o componente e, ainda, vai investir na ampliação da rede global de recarga de carros elétricos. Por fim, a empresa apontou que busca combinar o melhor de dois mundos ao ampliar a capacidade de armazenamento de energia das baterias e reduzir o tempo necessário para a recarga - duas questões sensíveis ao consumidor.

“Em média, vamos reduzir o custo de sistemas de bateria significativamente para menos de € 100 por quilowatt-hora. Isso finalmente tornará a eletromobilidade acessível e a principal tecnologia automotiva”, disse Thomas Schmall, membro do conselho do Grupo Volkswagen para tecnologia.





Os carros elétricos são uma tendência de mercado por diversos benefícios, mas os custos ainda estão altos. Para operar o milagre de reduzir à metade o investimento na bateria, a Volkswagen apostou no desenvolvimento tecnológico do componente e na verticalização da produção, que será feita pela própria empresa e não comprada de um fornecedor como é comum na indústria automotiva.

A nova bateria é construída em uma célula unificada e chegará ao mercado a partir de 2023 em diversos carros das marcas do grupo. A previsão é de que, até o fim da década, 80% dos veículos vendidos pela Volkswagen sejam equipados com a solução.

NOVAS FÁBRICAS DE BATERIAS



Para sustentar a estratégia de redução de custos e aumento da escala de produção de carros elétricos, a VW vai construir seis fábricas de baterias com valor energético total de de 240 GWh por ano. As duas primeiras vão operar nas cidades suecas de Skellefteå e em Salzgitter produzindo as tais células unificadas. As operações devem trazer inovação em processo produtivo, design e química, aponta a Volkswagen. A produção deve começar em 2023 e será expandida gradualmente.

Nos últimos anos, a empresa tem trabalhado para conquistar posição de destaque entre as potências da eletrificação de veículos. Por isso, a nova rota tecnológica busca suprir a crescente demanda por células de bateria do continente europeu, além de atender aos objetivos do Acordo Verde da União Europeia. “A eletromobilidade tornou-se o principal negócio para nós”, disse Herbert Diess, presidente do conselho de administração do Grupo Volkswagen.

EXPANSÃO DA REDE GLOBAL DE CARREGAMENTO RÁPIDO



A VW também tem metas ambiciosas para a rede de recarga rápida de carros elétricos. Ao lado de parceiros, como BP, Iberdrola e Enel A, a empresa vai investir € 400 milhões até 2025 para operar 18 mil pontos públicos de recarga de carros elétricos no continente europeu, o que representa uma rede cinco vezes maior do que a atual.

A companhia também aposta na expansão da rede de carregamento rápido nos Estados Unidos e na China. Serão 3,5 mil pontos na América do Norte até o final do ano. Na China, um total de 17 mil equipamentos serão instalados pela Volkswagen até 2025 por meio da joint venture CAMS.



Tags: Volkswagen, carros elétricos, inovação, bateria, eletrificação.

Veja também

Mobility Now