Automotive Business
  
News Mobility Now

Mobility Now

Ver mais notícias
Xiaomi anuncia scooters elétricos mais baratos que celular

Novos negócios | 09/04/2021 | 10h0

Xiaomi anuncia scooters elétricos mais baratos que celular

Com câmeras integradas, modelos A1 e A1 Pro têm preços ainda mais baixos que o dos smartphones da marca na China

REDAÇÃO AB



Depois de ganhar mercado com smartphones acessíveis, a chinesa Xiaomi, anunciou que fabricará dois scooters elétricos de baixo custo. Batizados de A1 e A1 Pro, os modelos trazem como diferencial os preços, que são menores que os de aparelhos celulares: a A1 sai por US$ 424 (cerca de R$ 2.166) e a A1 Pro por US$ 566 (cerca de R$ 2.891). Por enquanto, a novidade será oferecida apenas no mercado chinês.

Mas esses são valores promocionais. Após essa primeira fase, o A1 custará US$ 523 (cerca de R$ 2.672) e o A1 Pro, US$ 655 (cerca de R$ 3.346).

Pesando apenas 52 kg, os dois modelos recebem comandos de voz e possuem bateria removível, que pode ser retirada e carregada fora do veículo. As funcionalidades também incluem computador de bordo, freios a disco dianteiros e uma câmera integrada para gravar o percurso em 1080p.

As diferenças são que, na A1 Pro, a memória da câmera é interna e a tela colorida é sensível ao toque. Além disso, o modelo Pro tem mais autonomia (70 km contra 60 km da A1 regular).

Embora a Xiaomi seja mais conhecida no Brasil pelos seus celulares, na China a fabricante tem investido forte em mobilidade. Ela começou a lançar scooters por lá em 2015 e, em março deste ano, anunciou que irá investir US$ 10 bilhões ao longo dos próximos 10 anos em sua divisão de carros elétricos. Já se sabe que suas rivais das telecomunicações, Huawei e Apple, também estão trabalhando em carros elétricos.



Tags: Xiaomi, scooter, elétrico, mobilidade, China, chinesa.

Veja também

Mobility Now