Automotive Business
  
News Mobility Now

Mobility Now

Ver mais notícias
Didi Chuxing vai abrir capital e pode superar os US$ 70 bilhões em valor de mercado
Didi Chuxing lidera o mercado de transporte por aplicativos na China e busca capital para expandir operações para a Europa

Negócios | 14/04/2021 | 10h40

Didi Chuxing vai abrir capital e pode superar os US$ 70 bilhões em valor de mercado

Poderá ser o maior IPO do mundo, com enorme capitalização da empresa de mobilidade dona da 99

REDAÇÃO AB



A Didi Chuxing, principal nome no mercado aplicativos de transporte chinês e dona da 99 no Brasil, se prepara para abrir capital nos Estados Unidos em julho, na bolsa de Nova York. A expectativa em torno do movimento é grande. Analistas estimam que a companhia poderá ter a maior oferta pública inicial de ações (IPO) da história.

Segundo apurou a Reuters, se confirmada a listagem de ações nos moldes especulados até o momento, a Didi poderá superar os US$ 70 bilhões em valor de mercado, chegando a até US$ 100 bilhões. Se as expectativas se concretizarem, a empresa chinesa fará a sua estreia na bolsa mais capitalizada do que uma série de outras companhias que atuam na mobilidade.

A soma das ações da Didi superaria a de qualquer fabricante tradicional de veículos, por exemplo. O IPO também pode superar o realizado pela concorrente Uber, que em 2019 captou US$ 82 bilhões em sua oferta pública inicial.

OS PLANOS PARA A NOVA FASE DA DIDI



A Goldman Sachs e a Morgan Stanley foram as empresas as escolhidas para liderar a rodada de investimentos, segundo afirmaram fontes à Reuters. A empresa é apoiada por grandes investidores asiáticos como SoftBank, Alibaba e Tencent, conhecidos pela preferência por empresas de tecnologia.

Apesar da tensão entre China e Estados Unidos, a listagem de papéis será feita na NYSE (Bolsa de Valores de Nova Iorque). A decisão contrariou especulações de que a empresa poderia abrir capital em Hong Kong, com o risco de gerar barreiras para futuras operações em solo norte-americano.

Nos últimos anos, a Didi conquistou quase o monopólio dos transportes por aplicativos na China, mas a escalada da empresa foi afetada pela pandemia de Covid-19 e por crises na reputação após escândalos envolvendo seus motoristas, em 2018.

Agora, a plataforma de mobilidade busca capital para expandir sua atuação e financiar uma grande incursão na Europa para competir com a Uber. No seu país de origem, a Didi também pretende alavancar a mobilidade com veículos autônomos e elétricos.



Tags: Tecnologia, Didi Chuxing, transporte por aplicativo, mercado financeiro, bolsa de valores, investimento.

Veja também

Mobility Now