Automotive Business
  
News Mobility Now

Mobility Now

Ver mais notícias
Caminhão elétrico da Volks inicia até julho produção de 100 unidades para a Ambev

Lançamentos | 18/05/2021 | 15h0

Caminhão elétrico da Volks inicia até julho produção de 100 unidades para a Ambev

Batizado de e-Delivery, veículo já acumula 400 mil quilômetros rodados em testes e terá autonomia entre 70 km e 100 km

VICTOR BIANCHIN, AB



O e-Delivery, caminhão elétrico da Volkswagen para entregas em pequenos e médios trajetos, entrará em produção em massa até o final de julho. A fabricante não revela o total de unidades que serão produzidas, mas já se sabe que a Ambev encomendou cem veículos desta primeira leva.

Anunciado em 2017, o e-Delivery foi totalmente desenvolvido no Brasil. Segundo a Volks, as unidades de teste já rodaram mais de 400 mil km em mais de cem avaliações. Esses testes incluem situações extremas, como altas temperaturas, simulações de enchentes e interferências eletromagnéticas.

Cinquenta pessoas estão envolvidas na aquisição de dados e avaliação dos resultados. Os testes são realizados nas capitais paulista e fluminense, além do centro mundial de desenvolvimento da VW Caminhões e Ônibus, localizado na fábrica em Resende (RJ). Segundo comunicado enviado à imprensa, os veículos nos testes rodam 24 horas por dia em três turnos, sete dias por semana.

A iniciativa faz parte da estratégia de investir sistematicamente em mobilidade elétrica, anunciada recentemente pelo Grupo Traton (dono da VWCO), que planeja um aporte de cerca de € 1,6 bilhão em pesquisa e desenvolvimento de veículos elétricos até 2025

O e-Delivery funciona com um sistema de três baterias e possui uma autonomia de entre 70 km e 100 km, dependendo do peso que carrega. Informações sobre as dimensões do veículo, velocidade máxima e afins ainda são secretas. Nem mesmo o visual definitivo do caminhão foi divulgado (a foto que você vê neste texto é do protótipo usado nos testes).



Tags: Volkswagen Caminhões e Ônibus, VWCO, e-delivery, caminhão elétrico.

Veja também

Mobility Now