Automotive Business
  
News Mobility Now

Mobility Now

Ver mais notícias
Waymo pode se separar do Google

Estratégia | 20/05/2021 | 18h20

Waymo pode se separar do Google

Demora da startup em apresentar resultados pode estar criando turbulências internas, afirma site

REDAÇÃO AB



A Waymo, empresa de carros autônomos do Alphabet, conglomerado que também é dono do Google, pode se separar em breve do grupo, afirma o site americano BNN Bloomberg. Segundo fontes não reveladas do veículo, a medida seria uma maneira de conseguir novos investimentos para os negócios da startup.

A Bloomberg afirma que a Alphabet tem a intenção de diminuir a verba para projetos dispendiosos fora do Google. Nesse contexto, os carros autônomos da Waymo estariam evoluindo devagar demais para o gosto do mercado. O professor de robótica Raj Rajkumar, da Carnegie Mellon University, disse ao veículo que a empresa está “aos tropeções” com seu projeto e que, no momento, parece estar “indo a lugar nenhum”.

Os questionamentos à festejada startup indicam um movimento um tanto irônico, já que, nos últimos anos, o projeto de carros autônomos da companhia parecia avançar como nenhum outro. Há anos a Waymo é vista como uma ameaça importante à indústria automotiva tradicional ao conquistar protagonismo com a nova tecnologia em momento em que a maior parte das organizações evolui em ritmo mais lento e enfrenta problemas para financiar os custosos projetos de pesquisa e desenvolvimento.

No ano passado, a Waymo captou pela primeira vez capital externo ao Google, recebendo um aporte de mais de US$ 3 bilhões de empresas como a Silver Lake Management LLC. Em abril deste ano, executivos da empresa disseram que ela permanece aberta a novos investimentos externos. Para a Bloomberg, isso seria evidência de uma necessidade de buscar recursos fora do Google, uma vez que, dentro, eles estariam escassos.

Desde fevereiro, a Waymo também perdeu seis importantes executivos, incluindo o CEO John Krafcik e o CFO Gerard Dwyer.

A Waymo opera desde 2018 no estado do Arizona, nos EUA, um serviço de ride-hailing que serve como teste para seus veículos autônomos. Neste mês, o serviço chamou atenção da mídia quando um dos carros travou numa estrada, precisou de assistência humana e fugiu do técnico três vezes quando ele chegou para ajudar. A situação pode ser conferida no vídeo abaixo:



Fora o serviço de ride-hailing, a Waymo também chamou atenção neste ano ao revelar que o Via, seu braço de caminhões autônomos, terá três produtos diferentes que serão ofertados ao mercado de logística B2B. É provável (embora especulativo) que, com os veículos de passeio autônomos evoluindo mais devagar do que o previsto e os caminhões necessitando de mais pesquisa, a empresa esteja em busca de um aporte mais agressivo, daí considerar a separação da Alphabet.



Tags: carro autônomo, automação, veículo autônomo, tecnologia, Waymo, Google, Alphabet.

Veja também

Mobility Now