Automotive Business
  
News Mobility Now

Mobility Now

Ver mais notícias
Metrô de SP inicia novos testes da versão digital da Pesquisa Origem Destino
Pesquisa feita entre cidadãos da Região Metropolitana de São Paulo analisa itinerários e modos de transporte / Foto: Diego Torres Silvestre (CC BY 2.0)

Mobilidade | 20/07/2021 | 17h0

Metrô de SP inicia novos testes da versão digital da Pesquisa Origem Destino

Maior levantamento de mobilidade urbana do país analisa se coleta de dados via app pode substituir entrevistas presenciais

REDAÇÃO AB



O Metrô de São Paulo iniciou na segunda-feira, 19 de julho, a segunda fase de testes da versão digital de sua Pesquisa Origem Destino. Diferentemente do levantamento tradicional, que é feito presencialmente com visitas a domicílio, esta versão da pesquisa é totalmente digital, via app. O objetivo principal não é reunir as estatísticas, e sim avaliar se a metodologia de coleta digital funciona.



A pesquisa é aberta ao público. Para participar, os interessados devem baixar o app Pesquisa OD Digital em seus celulares ou tablets e fazer a inscrição até esta sexta-feira, dia 23. Ao ser aprovado, deve autorizar a coleta de seus dados de localização ao longo de sete dias consecutivos. Em três desses dias, o pesquisado deve editar as viagens pelo aplicativo, informando o motivo e o modo de deslocamento utilizado.

O objetivo do Consórcio Cittamobi-Oficina, organizador da pesquisa, é obter uma amostra de 10 mil participantes. Serão coletados dados como localidades de destino e origem, horários de saída e chegada, modalidades de transporte e as finalidades dos deslocamentos (trabalho, educação, lazer, etc.). A fase de coleta irá durar 19 dias, com encerramento em 6 de agosto. Os detalhes sobre a inscrição e a pesquisa podem ser encontrados no site do app.

Mais do que obter as estatísticas desses participantes, o objetivo da pesquisa é saber se a metodologia de coleta digital, via app, funciona adequadamente e se pode ser usada para a Pesquisa Origem Destino principal no futuro. “Se bem sucedido, o uso da tecnologia pode nos trazer diversos ganhos, como economia de tempo e de recursos financeiros”, afirma Silvani Pereira, presidente do Metrô de São Paulo. “Essa é uma tendência que Paris, por exemplo, já vem testando e nós vamos buscar para achar o modelo ideal para São Paulo”, argumenta.

A Pesquisa Origem Destino é realizada a cada dez anos desde 1967. É o maior levantamento de mobilidade urbana realizado no Brasil e serve para mapear os deslocamentos na Região Metropolitana de São Paulo, que conta com 39 municípios. Em sua última edição, em 2017, visitou mais de 100 mil domicílios e entrevistou 150 mil pessoas ao longo de onze meses de trabalho. É possível acessar os dados no site do Metrô.



Tags: pesquisa, Metrô de São Paulo, Origem e Destino, mobilidade, transporte público.

Veja também

Mobility Now