Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Máquinas Agrícolas | 08/05/2011 | 10h57

Abimaq pede revitalização do Moderfrota

Reivindicação foi entregue ao ministro da Agricultura.

Automotive Business

Redação AB

O presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Celso Casale, divulgou na quinta-feira, 5 de maio, durante a Agrishow, em Ribeirão Preto, SP, documento encaminhado ao ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wagner Rossi, reivindicando que seja restabelecida a competitividade do Moderfrota (Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras) e Moderinfra (Programa de Incentivo à Irrigação e à Armazenagem).

O executivo da Abimaq pede a redução de juros para aquisição de máquinas, implementos e equipamentos agrícolas, uma vez que os atuais níveis (entre 7,5% e 9,5%) tornaram essa opção de financiamento pouco atrativa. A maioria dos produtores agrícolas tem recorrido à Finame PSI (Programa de Sustentação de Investimento) para suas operações de crédito, cujos juros foram fixados em 6,5%.

Os integrantes dessa Câmara Setorial (que representa duas centenas de fabricantes, a maioria de capital nacional) argumentaram que a abrangência da Finame PSI é excessivamente ampla. No atual modelo de crédito, o financiamento para implementos destinados à produção de alimentos recebe o mesmo tratamento que o oferecido, por exemplo, para as operações de compra de uma caldeira pela indústria siderúrgica.

“A mecanização da agricultura deve receber tratamento diferenciado e com juros mais baixos que os oferecidos ao setor industrial”, afirma José Carlos Pedreira de Freitas, integrante da Câmara Setorial. As taxas de juros sugeridas ao ministro da Agricultura foram de 3%, 4,5% e 6,5% ao ano para pequenos, médios e grandes produtores.

Pedreira lembra que o Moderfrota, criado em 2000, foi responsável pela grande revolução ocorrida na agricultura na última década e teve boa aceitação até 2005, quando a Finame PSI teve seus juros reduzidos para nível abaixo dos oferecidos pelo Moderfrota. “Essa linha de crédito deve ser destinada exclusivamente aos agricultores, responsáveis pela oferta de alimentos”, declarou Pedreira.

Segundo o documento entregue ao ministro da Agricultura, os dispêndios para a equalização dessas taxas são pouco representativos dado o baixo requerimento em volume de recursos, ainda mais se comparado ao enorme impacto econômico e social com a revitalização dessas linhas. A Abimaq informa que o setor de máquinas e implementos agrícolas é responsável pela oferta de cerca de 60 mil empregos diretos (tratores, colheitadeiras e implementos agrícolas) e está espalhado pelo interior de vários estados brasileiros.

O faturamento nominal do segmento de implementos agrícolas é da ordem de R$ 8,3 bilhões anuais e tem sido responsável por superávits comerciais de US$ 400 milhões anuais.



Tags: Abimaq, Agrishow, Moderfrota, Moderinfra, Finame PSI, máquinas agrícolas.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now