Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Insumos | 08/05/2011 | 11h01

Minério acima de US$ 100/t no longo prazo

Previsão é da Vale, com preço forte na China e Europa.

Agência Estado

Chiara Quintão e Luciana Collet, Agência Estado

O diretor executivo de Marketing, Vendas e Estratégia da Vale, José Carlos Martins, afirmou na sexta-feira, 6, que vê o preço de minério acima de US$ 100 por tonelada no longo prazo. "Mas não vejo isso acontecendo no curto prazo. Acho que, por mais quatro e cinco anos, o preço continuará muito forte na China e na Europa. Não perco meu sono por causa do preço do minério", disse Martins.

De acordo com o executivo, os preços contratuais do minério serão mantidos no terceiro trimestre em relação ao segundo trimestre. "Dois meses já se passaram para a composição da fórmula de preços, que estão no mesmo nível do segundo trimestre", afirmou. O preço que entrará em vigor em 1º de julho será composto pela média das cotações do minério no mercado à vista (spot) chinês de março, abril e maio, levando-se em conta diferenciais de preço e qualidade.

Martins enfatizou que os fundamentos do minério continuam muito bons e a demanda segue forte. "Mesmo com volumes adicionais, não vejo grandes mudanças nos fundamentos."

A Vale tem como estratégia vender cada vez mais minério no formato C&F (quando o exportador paga o custo e o frete necessários para que os produtos cheguem ao destino). Mas, segundo Martins, essa transição deve demorar, uma vez que boa parte dos contratos é de longo prazo e a negociação não é fácil. "Nós podemos vender no formato C&F ou FOB (em que o cliente paga pelo transporte), temos flexibilidade", disse.

Conforme Martins, os custos da companhia são competitivos, independente do modelo. Ele ressaltou que a companhia não precisa mais ir ao mercado para comprar frete à base spot. "Isso dá mais estabilidade para o frete", explicou. O executivo destacou, ainda, que a meta da companhia é manter o custo do frete ao redor dos US$ 20 no longo prazo.

O executivo informou que os custos de produção do minério na China subiram de US$ 80 por tonelada para US$ 100 por tonelada, na média. "A inflação e a moeda ficando mais forte estão levando custos adicionais à estrutura de custo de minério na China."



Tags: Vale, minério de ferro, exportações, aço.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now