Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 29/08/2011 | 19h37

Renault: aumento salarial real de 20% até 2013

Montadora concede PLR e abonos que chegarão a R$ 61,5 mil

Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Agência Estado

Os metalúrgicos da Renault do Brasil, instalada em São José dos Pinhais (PR), vão receber aumento salarial real de até 20,19% entre 2011 e 2013, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba. A proposta, negociada entre o sindicato e a direção da empresa, foi aprovada pelos trabalhadores durante assembleia na tarde da segunda-feira, 29, contemplando reajustes anuais e participação nos lucros e resultados (PLR) em 2011, 2012 e 2013.

Em relação à PLR e abonos, ficou acertado que os valores chegarão a R$ 61,5 mil. A Renault tem cerca de 5,7 mil trabalhadores diretos no Paraná. Em maio, o sindicato já havia fechado um pacote salarial com a unidade da Volkswagen na mesma cidade prevendo os reajustes para prazos mais longos. “Esse acordo sinaliza o amadurecimento da relação entre capital e trabalho no Paraná e mostra que quando há bom senso é possível fechar bons acordos”, comemorou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Sérgio Butka.

De acordo com o sindicato, o acordo prevê aumento real de salário de 2,5% este ano, 3% em 2012 e 3,5% em 2013. Em todos os anos haverá reposição integral do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), calculado pelo IBGE. Em relação ao abono salarial, os metalúrgicos devem receber R$ 5 mil no próximo mês. Há ainda previsão de R$ 5 mil para setembro de 2012 e R$ 5,5 mil em setembro de 2013. Nos dois últimos anos, eles receberão correção pelo INPC acumulado.

A PLR ficou definida em R$ 15 mil para 2012, com a primeira parcela de R$ 7,5 mil para maio e a segunda conforme as metas, a ser paga em fevereiro de 2013. No ano seguinte, a PLR subirá para R$ 18 mil, com a primeira parcela de R$ 9 mil em maio de 2013 e a segunda em fevereiro de 2014. Um plano de cargos e salários também foi acertado com reajuste de 10% na primeira faixa salarial, que beneficiará 80% dos trabalhadores. Para o restante, o reajuste será de 5%.

O presidente do sindicato destacou que o acordo foi uma “resposta” aos críticos do trabalho feito pelo sindicato, “que diziam que iria espantar empresas do nosso Estado”. “Graças a essa mobilização, somente de PLR e abono estarão sendo injetados R$ 343 milhões no Paraná, o que faz com que a roda da economia continue girando, aumentando a produção e incentivando a geração de empregos”, disse. A fábrica da Renault em São José dos Pinhais produz os modelos Sandero, Sandero Stepway, Logan e Mégane Grand Tour.



Tags: Renault, salários, mão-de-obra, reajuste, PLR, abono, negociação salarial.

Comentários

  • cleber junio de moura

    AINDA TEM OUTROS PAIS DIZENDO QUE O BRASIL TEM UMA ECONOMIA RUIM E OUTROS, TEMPOS ATRAS NOSSO PAIS ERA UMA COLONIA DE PORTUGAL E HOJE ELES PEDEM NOSSA AJUDA PARA ERGUER SUA ECONOMIA, E A RENAULT HOJE ESTA AI MOSTRANDO QUE O BRASIL TEM POTENCIAL.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now