Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado e Negócios | 10/11/2011 | 17h50

ZF aposta em mercado promissor na América do Sul

Sistema BRT deve impulsionar automação dos ônibus

Sueli Reis, Automotive Business

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Sueli Reis, AB

A ZF participará neste mês da 5º Feira Internacional do Transporte Massivo em Bogotá, na Colômbia, para mostrar suas transmissões automáticas, incluindo o modelo Ecolife (foto), as automatizadas e manuais com foco na aplicação em ônibus rodoviários para o sistema BRT, já consolidado no país pelo Transmilenio, em fase de extensão e renovação da frota. A empresa produz os três tipos de câmbio em sua fábrica de Sorocaba, SP.

Para o diretor operacional da ZF Sistemas de Transmissão, Thomas Schmidt, a tendência é que as montadoras ofereçam cada vez mais produtos diferenciados para abastecer esse tipo de sistema de transporte público.

“Estes ônibus são concebidos para realizar um número mínimo de paradas, o ideal apenas para o embarque e desembarque, sem que seja necessário parar no trânsito ou semáforos. Para tanto, é necessário um equipamento que forneça maior eficiência, como é o caso do câmbio automático.”

Segundo Schmidt, o sistema BRT da Colômbia deve consumir, a médio prazo, cerca de 350 novos ônibus, para os quais a empresa espera fornecer transmissões automáticas. “Também estamos na expectativa de que outros 3,5 mil ônibus que devem fazer parte da renovação de frota do país sejam licitados com a exigência de algum tipo de automação.”

No Chile, o BRS, sistema de corredor para ônibus semelhante ao que existe em São Paulo, deve impulsionar o mercado local. Schmidt estima que o país comprará cerca de 1 mil novos ônibus. “Nossa expectativa é que os contratos também contemplem modelos automáticos ou automatizados.”

A maior parte dos ônibus consumidos pelos países da América do Sul é de origem brasileira. Por aqui, o cenário também beira o positivo, mas com ressalvas. De acordo com o executivo, o País tem potencial para adquirir 2,5 mil ônibus para rodar no sistema BRT. Também são esperados outros 5 mil novos ônibus partir de 2012, ano de eleições municipais, quando geralmente ocorrem licitações para renovação de frotas. Outro fator que deve contribuir para o mercado interno de ônibus é o aumento da demanda de pessoas nas dependências dos aeroportos. “Nossa previsão é de que 600 novos ônibus sejam encomendados para uso nos aeroportos, veículos que devem ter configuração diferenciada e transmissão automática”.

Estes números, entretanto, devem manter um patamar de crescimento entre 3% e 4% em 2012, aponta o executivo. Apesar do cenário positivo, Schmidt afirma que alguns de seus clientes estão reticentes em apostar num crescimento considerável para o mercado de ônibus mais modernos. “Não enxergamos um real aumento no volume das frotas para BRT: as licitações estão atrasadas.” Ele também lembra que das cidades que sediarão a Copa do Mundo e que programaram a instalação do sistema, apenas o Rio de Janeiro iniciou as obras dos corredores.

“Este é um cenário que pode vir a ser real no País, porque com nosso crescimento econômico temos potencial para isso, mas ainda esbarramos na decisão dos órgãos gestores quanto à liberação das licitações.”



Tags: ZF, transmissão, ônibus, BRT.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now