Automotive Business
  
News Mobility Now

Notícias

Ver todas as notícias

Motociclos | 06/12/2011 | 19h28

Motocicletas têm ano favorável

Vendas no atacado superam inclusive 2008, até então o melhor do setor

Mário Curcio, AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social


Mário Curcio, AB

Os fabricantes de motos comemoram o bom desempenho em 2011. No acumulado janeiro-novembro foram vendidas no atacado (das fábricas às concessionárias) 1.930.492 motocicletas, número 13,6% maior que o do período equivalente de 2010. Os números são da Abraciclo, associação que reúne fabricantes de motos e espera fechar o ano com 2.060.000 unidades, alta de 13% na comparação com 2010. As vendas aos concessionários também serão melhores que as de 2008, até então as melhores da história do setor, com 1.879.695 motocicletas.

A produção deste ano também supera a de 2010. De janeiro a novembro foram montadas 2.035.047 unidades, alta de 18,3% na comparação com o ano passado. A Abraciclo estima fechar 2011 com 2.141.000 unidades, alta de 17% ante o ano anterior. A expectativa de crescimento para 2012 é de 5%, número norteado por um crescimento de 3,5% do Produto interno Bruto (PIB) e pelo dólar a R$ 1,75.

Além dos números dos fabricantes, a Abraciclo revelou outros dados relevantes do setor: “Não se pode mais associar a motocicleta apenas ao público jovem, pois 25% dos usuários têm entre 36 e 40 anos e outros 28% são pessoas com mais de 40 anos”, revela o presidente da entidade, Roberto Akiyama. “Outro dado importante refere-se ao público feminino, que já representa 25% dos motociclistas.”

Segundo levantamentos da Abraciclo com base no Renavan, a frota nacional de motos cresceu 348% do ano 2000 para cá e o Brasil tem atualmente 18,1 milhões de motocicletas, que respondem por cerca de 26% da frota nacional de veículos. “Neste período (2000-2011), as regiões que registraram maiores quedas de número de habitantes por moto foram o Norte e o Nordeste”, revela Akiyama. De 2000 para 2011 o número de habitantes por moto caiu de 55 para 11. No Nordeste, essa redução foi de 67 habitantes/moto para os atuais 12 habitantes/moto. A média no País é de 11 habitantes/moto, o que nos coloca em sexto lugar nessa relação.

À nossa frente estão o Vietnã (3,5 habitantes/moto), Tailândia (4), Itália (7), Espanha (9) e Japão (10).



Tags: Motos, motocicletas, Abraciclo, Roberto Akiyama, motociclistas.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

Mobility Now